Curiosidades

Cinco curiosidades sobre a sexta-feira treze

Muitas pessoas acreditam que o dia de hoje tende a trazer azar na vida.

Na Mira

Confira as melhores curiosidades sobre a sexta-feira (13).
Confira as melhores curiosidades sobre a sexta-feira (13). (Foto: Reprodução)

BRASIL - Para muita gente, o dia de hoje é considerado um sinal de má sorte, pois é sexta-feira (13). Mas a ideia da sexta-feira 13 como dia mais azarado do ano não é consenso no mundo ocidental. Confira a lista com cinco curiosidades que o Na Mira preparou exatamente para você. 

  • Estudos apontam que pelo menos 10% da população dos Estados Unidos tem medo do número 13. A cada ano, o medo ainda mais específico da sexta-feira 13 resulta em perdas financeiras superiores a US$ 800 milhões. Várias pessoas evitam casar-se, viajar ou até mesmo trabalhar nessas datas.
  • Nos países de língua espanhola e na Grécia, o temor não é relacionado à sexta-feira 13, mas à terça-feira 13. Na Itália, a cisma é mesmo com a sexta-feira, mas associada a um número diferente: 17.
  • No mundo cristão, a superstição em torno de sexta-feira 13 está relacionada à Última Ceia, da qual participaram 13 pessoas (Jesus e seus 12 discípulos) na noite de Quinta-Feira Santa. No dia seguinte, uma sexta-feira, Jesus seria crucificado por soldados romanos. O número 13, portanto, está associado a Judas Iscariotes, o último a chegar à ceia e traidor de Cristo.
  • O 13º convidado incômodo também aparece na mitologia nórdica. Segundo a lenda, o mal e a agitação foram introduzidos no mundo pela aparição de Loki, o deus da trapaça e da travessura, em um jantar no Valhala, o gigantesco salão de 540 portas situado em Asgard. Como 13º participante, ele perturbou o equilíbrio dos 12 deuses presentes e armou uma briga que resultou na morte de um deles, Baldur.
  • Entre os vários eventos traumáticos ocorridos em sextas-feiras 13 estão: o bombardeio alemão ao Palácio de Buckingham (setembro de 1940); um ciclone que matou mais de 300 mil pessoas em Bangladesh (novembro de 1970); o desaparecimento de um avião da Força Aérea do Chile nos Andes (outubro de 1972); a morte do rapper Tupac Shakur (setembro de 1996); o acidente do navio de cruzeiro Costa Concordia na costa da Itália, que matou 30 pessoas (janeiro de 2012). Mas, como a história revela, não há dias determinados para acontecerem tragédias.
     

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.