Na Rússia

Mulher processa banco de esperma após dar à luz um filho anão

Ela abriu processo contra o banco de esperma para alertar outros clientes sobre os riscos ao realizar a fertilização nessa clínica.
Imirante.com01/11/2019 às 14h57
Mulher processa banco de esperma após dar à luz um filho anãoFoto: Reprodução

MUNDO - Uma mulher, de 40 anos, processou um banco de esperma após dar a luz a uma criança com nanismo. De acordo com o jornal The Mirror, a mãe teria escolhido o doador a partir de fotos de doadores na página de internet.

Ela foi submetida a um tratamento por meio de fertilização in vitro, que ocorreu com sucesso, em uma clínica particular em Moscou, na Rússia. Segundo informações do jornal, a mulher foi atraída pela aparência do doador, que tinha cabelos louros, mais de 1,80cm e possuía ensino superior.

De acordo com a Justiça, os médicos suspeitaram que a criança tinha acondroplastia, tipo mais comum de nanismo, durante as etapas finais da gravidez.

Somente após o nascimento veio a confirmação que a criança, agora com dois anos, terá altura máxima de 1,5m de altura. Além disso, a mãe já sabe que seu filho terá membros e características faciais sem o pleno desenvolvimento.

O que diz a mãe:

Ela abriu processo contra o banco de esperma para alertar outros clientes sobre os riscos ao realizar a fertilização nessa clínica. O site do banco de esperma foi bloqueado por ordem do tribunal distrital de Koptevsky. Segundo o tribunal o uso dos serviços infringem, a partir de agora, as leis da Rússia.

A empresa:

De acordo com informações da empresa ao jornal russo Moskovsky Komsomolets, todo o esperma que fornecia era de "excelente qualidade", mas que não se responsabilizava ​​pelos “erros das clínicas” que realizam o tratamento de fertilização in vitro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.