Assistência

Famílias desalojadas em Imperatriz seguem monitoradas

Ao todo, 17 famílias tiveram suas casas comprometidas com rachaduras e risco de desmoronamento.
Angra Nascimento/Imirante.com08/05/2020 às 13h17
Famílias desalojadas em Imperatriz seguem monitoradasCasas foram interditadas por risco de desmoronamento ou por rachaduras. (Foto: Reprodução)

IMPERATRIZ – As 17 famílias da região da Beira Rio, em Imperatriz, que tiveram suas casas interditadas pela Defesa Civil, após surgimento de rachaduras e risco de desmoronamento, continuam sendo monitoradas.

As famílias vão receber durante seis meses providenciou o Aluguel Social, no valor de R$ 500, pago pela prefeitura. Além disso,elas serão incluídas no Programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal.

O superintendente da Defesa Civil, Josiano Galvão, esclarece que todas as famílias estão sendo monitoradas por uma equipe especializada, entretanto alguns desalojados após recebimento do Aluguel Social voltaram para a área de risco.

"A contribuição deve ser de todos, algumas famílias insistem em voltar, nós conversamos, aconselhamos e tentamos mostrar até por meio de laudos dos engenheiros que a estrutura da construção não está segura. Já tivemos algumas casas que após interdição desmoronaram, então a retirada das famílias dos imóveis se fez necessária", afirma.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.