Paralisação

Funcionários da Caema, em Imperatriz, aderem à greve geral

Os trabalhadores reivindicam cumprimento do novo Acordo Coletivo de Trabalho.
Imirante.com24/06/2019 às 10h51

IMPERATRIZ – Funcionários da Companhia de Saneamento Básico do Maranhão (Caema) estão de braços cruzados. A categoria alega descumprimento do novo Acordo Coletivo de Trabalho por parte do governo do Estado, que por sua vez, alega que a estatal está passando por crise financeira.

Veja também: Funcionários da Caema iniciam paralisação nesta segunda

Em Imperatriz, segunda maior cidade do Estado, os funcionários até chegaram no horário que os portões abrem, mais o aviso de greve e a concentração do lado de fora sinaliza que não houve acordo com a direção da Caema, e a luta dos trabalhadores continua. Eles pedem reajuste salarial e esperam evitar a perda de direitos que eles alegam ter conseguido ao longo dos anos.

Estão de braços cruzados os atendentes, fiscais, leituristas e os encanadores que fazem o atendimento externo de ligação domiciliar à rede de abastecimento.

De acordo com o Sindicato dos Urbanitários, a greve ainda não afeta o serviço de manutenção e operação na estação de tratamento de Imperatriz e na central de distribuição. Mas se não houver acordo, o serviço pode parar.

Ainda hoje, haverá uma assembleia para decidir se atendimento ao público na agência do centro da cidade vai continuar suspenso nos próximos dias.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.