Expoimp 2014

Produtores rurais de ITZ debatem Zoneamento Ecológico

O encontro faz parte da programação da Exposição Agropecuária de Imperatriz.
Imirante Imperatriz, com informações da assessoria10/07/2014 às 22h01

IMPERATRIZ – Com a participação de produtores rurais de Imperatriz e Região Tocantina, a Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão (Faema) ministrou palestra sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE).

De acordo com o consultor da Faema César Rodrigues Viana, estes encontros possibilitam uma chamada para conscientização dos produtores e do sindicato. Muitos participantes interagiram expondo práticas individuais e tirando dúvidas.

A discussão enfatizou a demora do Estado do Maranhão em elaborar e aprovar o zoneamento. O prazo para conclusão deste processo é de cinco anos, desde a publicação da lei.

“Como já faz mais de dois anos, nós temos apenas dois anos e dez meses para concluir o zoneamento que possibilitará a ampliação da área útil para a produção agrícola da região”, afirmou César.

O Zoneamento Ecológico Econômico é um mecanismo de gestão ambiental que consiste na delimitação de zonas ambientais. O objetivo é fomentar o uso sustentável dos recursos naturais.

Para o presidente do Sindicato Rural de Imperatriz (Sinrual), Sabino Costa, se não houver o zoneamento das propriedades, o reflexo será o desestímulo da produção e a diminuição na renda dos agricultores da região.

"O produtor rural tem uma responsabilidade econômica, que é produzir alimentos; tem a responsabilidade social que é pagar os encargos sociais, de tratar bem os empregados, evitar o trabalho escravo. Tem uma responsabilidade ambiental que é proteger os recursos hídricos", finalizou César Rodrigues.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.