Protesto

SSP vai apurar ação de PMs contra manifestantes em Godofredo Viana

Duas moradores, que reivindicavam abastecimento de água, foram presas; e mineradora foi multada pela Sema.
Imirante.com, com informação da TV Mirante26/04/2021 às 08h51

GODOFREDO VIANA – Um protesto de moradores da zona rural de Godofredo Viana, realizado na tarde desse domingo (25), resultou na prisão de duas manifestantes. Além da pauta do movimento, os integrantes reclamam também da “truculência” de policiais militares.

O grupo interditou a rodovia na entrada do povoado Aurizona, nos dois sentidos. Eles protestavam contra o descumprimento de um acordo. Segundo os manifestantes, há cerca de um mês, uma lagoa transbordou causando alagamentos e poluindo a água que serviria para abastecer a comunidade. “A água quando chega na torneira da gente, só lama”, diz uma manifestante.

Os manifestantes alegam que a mineradora responsável não está cumprindo com o acordo que seria de enviar carros-pipa para abastecer o povoado. Por meio de nota, a empresa Mineração Aurizona S.A. (Masa) disse que “não há interrupção de fornecimento de água”. Leia na íntegra:

"A Mineração Aurizona S.A. (MASA) esclarece que não há interrupção de fornecimento de água pela empresa e que o sistema público de abastecimento de água local - composto por uma estação de tratamento de água (ETA) e pela rede de distribuição que atende as casas da comunidade - encontra-se operante e com fornecimento de água desde o dia 05 de abril. Em reforço ao sistema público de abastecimento, a MASA vem disponibilizando caminhões-pipa para abastecimento de água potável, reiterando seu compromisso com a comunidade. Além disso, a empresa ainda realiza a distribuição de aproximadamente 300 galões de 20 litros de água mineral por dia para a população local, assegurando o abastecimento de forma integral."

Intervenção policial

Durante o protesto, uma equipe da Polícia Militar foi acionada. Imagens gravadas pelos próprios manifestantes mostram a ação dos PMs. Duas mulheres foram detidas: Maria Aldineia e Maria Valdiane. Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informou que as duas já foram liberadas.

A nota diz ainda que a empresa foi multada em R$ 10 milhões pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). Leia a íntegra da nota do governo do Estado:

"A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) determinou a apuração das circunstâncias da prisão das senhoras Maria Aldineia e Maria Valdiane por policiais militares, durante manifestação em Godofredo Viana. As duas foram conduzidas para suas residências em segurança.

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) acompanha a situação e mantém contato com as lideranças dos movimentos sociais.

Registramos que a mineradora Aurizona foi multada em 10 milhões de reais pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente pelo dano ambiental causado.

Cabe à polícia garantir o livre trânsito de via pública, assim como o direito à manifestação."

Assista à reportagem da TV Mirante

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.