Entrevista

Melhor do mundo, maranhense fala sobre conquistas e seu futuro no beach soccer

Adriele Rocha foi entrevista no jornal Bom Dia Mirante nesta quarta-feira (16).

Eduardo Lindoso / Imirante Esporte

- Atualizada em 16/11/2022 às 11h47
Adriele Rocha deve mudar de clube na próxima temporada
Adriele Rocha deve mudar de clube na próxima temporada (Paulo Soares / Grupo Mirante)

SÃO LUÍS – Primeira brasileira a conquistar o prêmio de melhor jogadora de beach soccer do mundo,  Adriele Rocha foi a entrevista desta quarta-feira no quadro esportivo do jornal Bom Dia Mirante. A atleta da seleção brasileira exibiu o troféu do prêmio mundial, falou sobre a representatividade da conquista, dos títulos recentes com o Brasil e também sobre o futuro.

VEJA MAIS 

Maranhense é eleita a melhor jogadora de beach soccer do mundo

Com golaço de maranhense, Brasil goleia a Holanda no beach soccer feminino

Em sua primeira declaração, Adriele lembrou do momento em que foi premiada na cerimônia realizada em Dubai, no  Beach Soccer Stars. “Ainda consigo imaginar a sensação que eu tive, quatro anos consecutivos [no Top 3 mundial]. Agora fiquei bem mais na Europa, evoluí como atleta e resultou nesse troféu. Não tinha como não ser”, comentou a maranhense de Tutóia, que completou: “Eu caí no choro. Acho que é a compensação de todo atleta, trabalhar para ser reconhecido. E, especialmente, trazer esse título para o Maranhão, para o Brasil. Foi muito importante, e eu sei a representatividade que teve. O impacto que teve, para incentivar outras meninas”. 

Na sequência, a atleta falou sobre a conquista da Neom Cup 2022, competição internacional realizada na Arábia Saudita, com o Brasil.

“Só peguei o troféu e logo após, no outro dia já fui para Arábia Saudita para a competição. E lá nos encontramos com a Seleção Brasileira. O povo lá da Arábia Saudita foi muito receptivo com a gente. Eles amam os brasileiros. Então, essa dobradinha [Brasil campeão no masculino e no feminino] foi muito bom. Mais uma medalha com a seleção brasileira”. 

Adriele comentou ainda sobre o peso do título de melhor do mundo logo na competição seguinte à sua escolha. “Até o comentarista falou que em outros jogos eu estava um pouco apagada. Antes da final eu até me lesionei, mas eu falei: eu quero competir. Eu queria ir para a final, foi o melhor jogo. Eu não senti [a lesão]”.

Sobre o seu futuro no beach soccer de clubes. Ela terminou essa temporada no Lady Grembach, da Polônia, mas vai trocar de time. “Vou analisar as propostas, até novembro de 2023 eu espero mais indicações, vou trabalhar para isso, para ter a melhor equipe e eu me sobressair melhor”. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.