Escândalo

Blatter teria conhecimento de práticas corruptas; FBI analisa documentos

Justiça americana teve acesso a uma carta escrita pelo antecessor de Blatter.
Gazeta Esportiva07/12/2015 às 09h10

SÃO LUÍS - Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa, continua sob investigações. Nessa segunda-feira (7), foi revelado que o FBI analisa documentos que poderiam comprovar o conhecimento do suíço sobre crimes de corrupção praticados na entidade nos anos 90, segundo a rede britânica BBC.

O jornalista da emissora, Andrew Jennings, é um dos maiores opositores de Blatter e principal investigador das mazelas instaladas dentro da Fifa. A justiça americana teve acesso a uma carta escrita pelo antecessor de Blatter, o brasileiro João Havelange, na qual o dirigente escreve que o suíço tinhe “completo conhecimento das atividades”, a respeito dos pagamentos da empresa ISL, e “sempre foi informado” de tais pagamentos.

A ISL é uma empresa de marketing esportivo suspeita de efetuar um pagamento de 92 milhões de euros em subornos para adquirir os direitos de transmissão de algumas competições na década de 90. O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, também estaria envolvido em esquemas de propina.

Joseph Blatter segue suspenso por 90 dias após a divulgação de um misterioso pagamento que o ex-presidente da Fifa teria feito a Michel Platini, ex-presidente da Uefa, também suspenso. O dirigente suíço justificou que a quantia milionária fazia parte de uma remuneração aos serviços prestados por Platini na época em que era assessor da Fifa.

Blatter sucedeu o brasileiro João Havelange no comando da entidade em 1998. O brasileiro passou a ser presidente de honra da Fifa, enquanto Blatter se manteve no poder até este ano, quando os escândalos de corrupção estouraram. Sobre o polêmico caso com a ISL, o suíço nega ter conhecimento das atividades corruptas que estão sendo divulgadas.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.