Brasileirão

Calleri perde pênalti e São Paulo fica no empate com o Avaí

Tricolor saiu na na frente, mas levou o empate após o artilheiro desperdiçar penalidade

Gazetapress

Partida foi disputada no estádio da Ressacada
Partida foi disputada no estádio da Ressacada (R.Pierre/AGIF)

FLORIANÓPOLIS - O São Paulo perdeu boa chance de dar salto na tabela do Brasileirão neste sábado. Frente ao Avaí, na Ressacada, pela nona rodada, a equipe de Rogério Ceni até saiu na na frente, mas levou o empate após o artilheiro Jonathan Calleri desperdiçar um pênalti. O jogo terminou empatado por 1 a 1.

Com a igualdade, o Tricolor cai uma posição na tabela, indo do quinto para o sexto lugar, agora com 14 pontos somados. Enquanto isso, o Avaí assume agora o 12° posto, com 11.

Agora, o São Paulo já foca em seu próximo jogo pelo Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, a equipe terá mais um compromisso no Sul do país. Às 15h (de Brasília), enfrentará, fora de casa, o Coritiba. Enquanto isso, o Avaí terá pela frente, na quarta-feira, o Atlético-GO, também fora de casa, às 20h30.

O jogo - O São Paulo começou o jogo em cima do Avaí e, de início, teve as melhores chances. Dois chutes de Luciano, antes dos 10 minutos, levaram perigo. O primeiro foi para fora, o segundo exigiu boa defesa de Vladmir.

Porém, após isso, o ritmo tricolor diminuiu um pouco. Ainda assim, a equipe tinha mais a posse de bola e sofria muito pouco com ataques da equipe da casa, neutralizados com facilidade pela zaga são-paulina.

Se no começo do jogo o Tricolor chegou a levar certo perigo, na reta final da primeira etapa, o confronto se resumiu a chutes de longe desviados na marcação e faltinhas no meio de campo, algumas delas gerando discussões entre os jogadores.

Desta forma, o jeito para o São Paulo foi abrir o placar na bola parada. Aos 45, Reinaldo cruzou na área e o zagueiro Arthur Chaves tirou com o braço. Em campo, Anderson Daronco mandou seguir. Porém, após análise no VAR, o juiz apontou para a cal. Na cobrança, o mesmo Reinaldo mandou no ângulo, sem quaisquer chances de defesa.

Segundo tempo

O segundo tempo já começou com polêmica. Logo aos 30 segundos, Luciano recebeu lançamento na grande área e foi ao chão reclamando de puxão de Arthur Chaves. Mais uma vez, em campo Daronco mandou seguir, mas mudou de ideia após rever o lance no VAR.

Desta vez, mesmo com Reinaldo, batedor oficial, em campo, quem foi para a bola foi o atacante Jonathan Calleri, artilheiro da competição. Na marca da cal, o argentino foi infeliz e mandou por cima do travessão.

Após a penalidade desperdiçada, Eduardo Barroca promoveu mudanças ofensivas em sua equipe que surtiram efeito. O time da casa passou a controlar mais a bola e a levar mais perigo ao gol de Jandrei, principalmente em jogadas pelo lado direito.

Não a toa, foi por lá que, aos 20, Eduardo arriscou de longe. Jandrei até fez a defesa, mas espalmou para o meio da área, limpa para Muriqui, que, com o gol vazio, não perdoou. Empate na Ressacada.

Mesmo com a igualdade, o Avaí não tirou o pé e continuou em cima. A equipe esteve perto do empate, obrigando boa defesa do goleiro São Paulino. Depois, Copete, com o gol livre, perdeu chance inacreditável.

No fim, o São Paulo ainda teve chance vencer. Calleri aproveitou cruzamento pela direita para, com total liberdade entre a zaga, cabecear para fora. Não foi a noite do camisa 9. São Paulo 1, Avaí também 1.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 4 de junho de 2022, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (FIFA-RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartões amarelos: Arthur Chaves e Cortez (Avaí); Alisson e Léo (São Paulo).
Gols:
Avaí: Muriqui (20' do 2T)
São Paulo: Reinaldo (48' do 1T)

AVAÍ: Vladimir; Kevin, Rodrigo Freitas (Jean Pyerre), Artur Chaves e Cortez; Raniele; Bruno Silva e Eduardo (Jean Cléber); Morato (William Pottker), Bissoli (Copete) e Muriqui.
Técnico: Eduardo Barroca.

SÃO PAULO: Jandrei; Igor Vinícius (Rigoni), Diego Costa, Miranda, Léo e Reinaldo (Welington); Gabriel (Pablo Maia), Nestor, André Anderson e Alisson; Luciano (Eder) e Calleri.
Técnico: Rogério Ceni.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.