Investigação

Delegado comenta investigação sobre assassinato do ex-prefeito de Davinópolis

A polícia trabalha com quatro linhas de investigação e descarta a hipótese de latrocínio.
Imirante.com19/11/2018 às 22h40
Delegado comenta investigação sobre assassinato do ex-prefeito de Davinópolis O corpo de Ivanildo Paiva foi encontrado morto na manhã de 11 de novembro, na zona rural de Davinópolis. (Foto: Divulgação)

DAVINÓPOLIS - O assassinato do ex-prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva, completou uma semana nesse domingo (18). O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil, que ainda não identificou a motivação do crime, mas descarta a hipótese de latrocínio (morte seguida de roubo) e agora trabalha com quatro linhas de investigação.

Leia também: Polícia investiga desaparecimento de prefeito de Davinópolis

Delegado confirma assassinato do prefeito Ivanildo Paiva; corpo foi achado hoje

Corpo de prefeito assassinado é sepultado em Imperatriz

Polícia divulga retrato falado de suspeitos da morte de prefeito


Em coletiva de imprensa, o titular da DHPP em Imperatriz, Praxísteles Martins, disse que cerca de 14 a 15 pessoas prestaram depoimento, incluindo o atual prefeito de Davinópolis, Rubem Firmo, que foi ouvido por cerca de três horas e acredita que Ivanildo Paiva não tinha inimigos. O delegado também afirmou que as digitais recolhidas no local do crime não são de moradores da fazenda, se tornando uma das principais evidências por trás dos suspeitos do assassinato do ex-prefeito.

"Conseguimos avançar nas perícias, as digitais foram coletadas, bastante preservadas e encaminhadas para um Instituto de Investigação. O ponto positivo é que nós imaginávamos que a cena do crime pudesse ter sido contaminada pelos próprios moradores da fazenda, que, ao tentar localizar a vítima, pudessem ter colocado as próprias impressões digitais na cena do crime, e isso já é possível de descartar", garantiu o delegado.

Praxísteles também informou que a perícia feita no celular do prefeito constatou que a última mensagem enviada por Ivanildo no aplicativo de mensagens Whatsapp foi por volta das 9h12. A polícia supõe que ele tenha sido sequestrado da fazenda uma hora após o envio da mensagem.


Entenda o caso
Após desaparecimento, o prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva (PRB) foi encontrado morto na manhã de 11 de novembro, na zona rural do município.

Segundo informações policiais, a vítima foi assassinada a tiros e, na cena do crime, foram encontradas manchas de sangue. O corpo de Ivanildo foi localizado cerca de 2km da sede de sua fazenda e seu carro foi encontrado abandonado na BR-010, ao lado da mata do 50BIS, em Imperatriz.

Na terça-feira, 13 de novembro, José Rubem Firmo (PCdoB) assumiu o cargo de prefeito de Davinópolis, na Câmara Municipal da cidade.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.