Brasil

Agentes penitenciários continuam greve em São Paulo

Daniel Mello / Agência Brasil12/03/2014 às 04h05

SÃO PAULO - Os agentes de segurança penitenciária decidiram, em assembleia na noite de ontem (11), manter a greve iniciada na última segunda-feira (10). A categoria rejeitou a proposta apresentada pelo governo estadual, e o Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindasp) diz que 90 unidades prisionais aderiram à greve.

Com esse índice de adesões, 57% dos presídios do estado estão com os serviços paralisados ou funcionam de forma precária, pois, de acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), o estado tem 158 unidades prisionais.

O Sindasp informou que durante a reunião com representantes da SAP e da secretaria de Planejamento e Desenvolvimento (SPD), na parte da manhã, o governo apresentou as propostas de redução de oito para sete níveis de promoção na carreira de agente, de criação de bônus por desempenho, aumento do quadro de empregados e apresentação de uma proposta de reajuste salarial em 60 dias.

De acordo com a entidade, a carreira está dividida em oito classes, mas a maior parte dos agentes chega à idade de aposentaria sem alcançar o nível máximo. O presidente destaca, como alternativa à proposta de diminuição dos níveis, um ganho real maior, de 5% para 7% por classe.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.