falso médico

Homem é preso por exercício ilegal da medicina

Segundo o delegado Renilto Ferreira, a prisão ocorreu no hospital municipal de Itaipava do Grajaú. Keury Pereira Queiroz afirmou ser formado em medicina na Bolívia.
Imirante.com, com informações da SSP-MA07/08/2019 às 19h19
Homem é preso por exercício ilegal da medicinaA polícia confirmou que Keury Pereira Queirozque não passou pelo Revalida e não possui CRM sendo flagrado atuando de maneira ilegal como médico. ( Foto: Divulgação)

BARRA DO CORA - A Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Barra do Corda, prendeu Keury Pereira Queiroz, 28 anos, suspeito de praticar os crimes de exercício ilegal da medicina e falsa identidade.

Segundo o delegado Renilto Ferreira, a prisão ocorreu no hospital municipal de Itaipava do Grajaú. Keury Pereira Queiroz afirmou ser formado em medicina na Bolívia.

Leia também:

Falso médico é preso no município de Itapecuru-Mirim

Município é condenado por morte de criança atendida por falso médico

A polícia confirmou que Keury Pereira Queirozque não passou pelo Revalida e não possui CRM sendo flagrado atuando de maneira ilegal como médico. Ainda segundo as investigações, o falso médico estaria ilegalmente tirando plantões de outros médicos devidamente contratados pelo município.

A Polícia Civil irá investigar diversas denuncias de que alguns médicos estariam fechando contratos com várias prefeituras do interior do Maranhão, e posteriormente repassariam esses plantões por metade ou menos do valor que eles recebem das prefeituras a estudantes de medicina ou pessoas formadas no exterior, mas que não estão habilitadas a atuar em nosso país.

Os médicos e demais profissionais da área da saúde também serão ouvidos para que sejam analisados possíveis novos crimes bem como o envolvimento de outras pessoas em fraudes na área da saúde.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.