Eleições 2020

Justiça condena candidato a prefeito de Arari por propaganda eleitoral antecipada

Postagens em redes sociais motivaram ação que resultou na condenação do candidato a prefeito de Arari, Rui Filho (PTB).
Divulgação / MP-MA13/10/2020 às 13h19
Justiça condena candidato a prefeito de Arari por propaganda eleitoral antecipadaRui Filho é candidato a prefeito de Arari pelo PTB. (Foto: divulgação)

ARARI - Duas postagens nos perfis do candidato a prefeito de Arari, Rui Filho (PTB), nas redes sociais Instagram e Facebook que configuravam propaganda eleitoral antecipada foram retiradas, após sentença proferida em 9 de outubro, a pedido da Promotoria da 27ª Zona Eleitoral. Arari fica a 168 km de distância de São Luís.

Leia também:

Candidata é condenada a pagar multa por propaganda antecipada em Arari

Os posts, de 14 de setembro, incluíam uma foto, com a frase “Um ótimo dia 14”, em branco e amarelo, fazendo alusão ao número do candidato. Continham, ainda, a frase “Rui Filho continuar para avançar”.

A decisão, do juiz Luiz Emílio Bittencourt Júnior, estabeleceu a remoção dos posts, em 48 horas, sob pena de pagamento de multa de R$ 1 mil diários até o limite de R$ 20 mil. Também determinou o pagamento de multa de R$ 5 mil pelo candidato, em função da ilegalidade.

Os pedidos foram feitos, em 4 de outubro, em Representação Eleitoral formulada pela promotora de justiça eleitoral Patrícia Fernandes Gomes Costa Ferreira. “O uso de palavras equivalentes ao termo ‘voto’, ‘vote’ ou ‘eleja’ em mensagens dirigidas ao eleitor antes da data autorizada pela norma configura propaganda eleitoral antecipada subliminar”, argumentou a representante do Ministério Público Eleitoral em Arari.

A Justiça Eleitoral considerou que a atitude foi própria de candidatos em campanha eleitoral, apesar de a legislação permitir propaganda deste tipo somente após o dia 26 de setembro.

“Embora não tenha havido pedido de voto literal, as publicações tiveram a finalidade de imprimir no eleitorado uma associação de que o representado seria, de fato, candidato às eleições deste ano, consolidando, prematuramente, a intenção de conseguir votos”, afirma o juiz, na sentença.

Também para a Justiça Eleitoral, as várias mensagens de “palmas” e “curtidas” e o comentário de uma usuária, afirmando “Nosso futuro prefeito”, revelam que o objetivo foi atingido.

Outra condenação por propaganda eleitoral antecipada em Arari

No dia 1º de outubro, atendendo pedido do Ministério Público Eleitoral, a Justiça condenou a candidata à prefeita de Arari, Maria Alves Muniz, a pagar multa de R$ 15 mil, por propaganda eleitoral antecipada.

No dia 15 de setembro, a candidata promoveu no pátio de um colégio público a sua convenção eleitoral, seguida de motocarreata e agitação pública, movida a paredão de som, configurando campanha eleitoral extemporânea.

Conforme relatado na decisão, ao final da convenção, uma multidão (a maioria de moto) acompanhou, animadamente, um carro com paredão de som que se deslocou pela Avenida Dr. João da Silva Lima, do Colégio Arariense (local da convenção) para o Supermercado Camino, em Arari.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.