Anapurus e Mata Roma

Fantástico denuncia desvio de dinheiro público no Maranhão

Na última semana, equipe de reportagem foi vítima de emboscada em Anapurus.
Imirante.com, com informações do Fantástico21/07/2014 às 06h34

SÃO LUÍS – Na última semana, os repórteres Eduardo Faustini e Luiz Cláudio Azevedo, do programa Fantástico, da TV Globo, investigavam denúncias de desvio de dinheiro público em duas cidades – Anapurus e Mata Roma, no Maranhão –, quando foram vítimas de uma emboscada. Criminosos levaram a câmera da equipe. Na quinta-feira (18), a polícia identificou e prendeu o policial militar Raimundo Silva Monteles, suspeito de acobertar a ação dos bandidos. Ele é sobrinho da prefeita de Anapurus.

Leia também:

Equipe da TV Globo é vítima de roubo em Anapurus;

PM é preso acusado de roubo a equipe da Rede Globo na cidade de Anapurus;

A denúncia sobre um esquema de laranjas que movimenta R$ 30 milhões, dinheiro público, em cidades pobres do interior do Maranhão foi o que levou os jornalistas a serem ameaçados. A reportagem foi exibida nesse domingo (21). São contratos municipais nas mãos de empresas suspeitas, muitas delas não têm sede, e nem capacidade de prestar o serviço. O sofrimento começa na mais básica das necessidades.

Mata Roma e Anapurus são cidades pequenas, cada uma com pouco menos de 16 mil habitantes. Moradores da Zona Rural sofrem com a falta de saneamento básico. Nos dois municípios, essas obras são feitas com dinheiro público. Empresas negociaram nas duas cidades contratos que, somados, chegam a R$ 30 milhões.

Em Mata Roma, a construtora Santa Margarida recebeu, só em 2012, mais de R$ 2,2 milhões para abastecimento e saneamento. A proprietária é Rejânia Maria Pinheiro dos Santos. Ela se recusou a falar com o "Fantástico". Técnicos da Controladoria-Geral da União (CGU) fiscalizaram as obras feitas com dinheiro público no município. Segundo o relatório da CGU, a construtora São Lourenço não está apta a executar obras ou serviço de engenharia.

Transporte escolar

Outro esquema é no aluguel de veículos para a mesma prefeitura. Segundo a CGU, as locadoras Matarromense e Abiviagens receberam, em apenas um ano, R$ 537 mil pelo serviço de transporte escolar. A empresa, também, tem contratos em Anapurus. Na rua que consta como endereço no registro da Matarromense, não existe empresa nenhuma, e nem casa com a numeração fornecida à junta comercial.

A outra locadora que atende à Prefeitura de Mata Roma se chama Abiviagens. Segundo a CGU, os pagamentos à empresa, de R$ 537 mil, não poderiam ter sido feitos devido a várias irregularidades.

Ainda em Anapurus, a empresa Premier tem R$ 3 milhões em contratos para construção e manutenção de estradas e ruas.

O advogado da prefeita Tina Monteles, de Anapurus, diz que ela não cometeu irregularidades: "Nós temos todos os processos licitatórios na maior transparência. Todas as obras estão lá", afirma.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.