Cidades | Zona Rural de SL

Estradas de Santa Bárbara em situação de calamidade

As vias estão esburacadas, sem asfalto, com água suja acumulada e sem condições de locomoção
Daniel Júnior 16/04/2018

SÃO LUÍS- Com ruas e avenidas esburacadas, pavimentação danificada e água suja acumulada, as estradas da comunidade Santa Bárbara, situada na Zona Rural de São Luís, estão em situação de calamidade. Moradores da região reclamam da falta de acessibilidade nas vias e da dificuldade que é trafegar com qualquer veículo. Em alguns trechos, os buracos já se transformaram em crateras.

Na Avenida Independência (São Jerônimo), bem na entrada de Santa Bárbara, por exemplo, as crateras se tornaram obstáculos para os motoristas e pedestres que circulam naquela via. Os condutores devem desviar dos buracos para não quebrar os veículos.

Na Rua da Brasília, a água barrenta escorrendo na via, que está sem nenhum asfalto, se tornou um transtorno. “Vem um pessoal aqui para ajeitar as ruas, mas eles só jogam piçarra e vão embora. Quando chove, a situação piora. Os serviços são de má qualidade. E nós sofremos muito com isso, porque fica essa água suja barrenta aí. Motociclistas caem direto aqui. Para atravessar a via é uma luta. Não me lembro qual a última vez que eu vi essa rua pavimentada”, relatou o comerciário Romilton Araújo Silva, de 35 anos.

A Rua Militar se tornou um riacho escuro. A água suja e acumulada oferece perigos de doenças para os moradores. “Moro há 10 aqui na Santa Bárbara e percebo que a situação está cada vez pior. É só lama, buraqueira e descaso para o povo”, acrescentou Silva em entrevista a O Estado.

No dia 23 de janeiro deste ano, moradores da área Santa Bárbara realizaram um protesto para chamar atenção dos órgãos públicos sobre os problemas da região, mas nada mudou.

"Não temos saneamento básico. Vivemos à mercê do poder público. Quando chove, a situação é pior. Todas as eleições votamos, mas não temos resposta de nenhum lado. Nem da Prefeitura e muito menos do Governo do Estado. Estamos esquecidos, mas vamos lutar até obter uma resposta", relatou a técnica de enfermagem Raimunda Nonato.

A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) informa que vai encaminhar equipe técnica aos locais mostrados na reportagem para avaliar as condições das vias para que sejam tomadas as medidas necessárias.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.