Performance

Poesia de Ferreira Gullar é tema de ensaio aberto na Galeria Trapiche

Evento com performance de Áurea Maranhão e Cláudio Marconcine.
Na Mira11/01/2017 às 11h41

SÃO LUÍS - Nesta sexta-feira (13), um ensaio aberto, comandado pela performance de Áurea Maranhão e Cláudio Marconcine, celebra a poesia de Ferreira Gullar (falecido, aos 86 anos, em 2016). O evento integra o projeto Visões de Um Poema Sujo, do fotógrafo Márcio Vasconcelos, que entra em cartaz em São Paulo no próximo dia 25 de janeiro, com o lançamento do livro homônimo.

Cláudio Marconcine e Áurea Maranhão. Foto: Divulgação.

A exposição Visões de Um Poema Sujo reinventa os versos do livro escrito pelo poeta maranhense no exílio, em 1975. O ensaio aberto, com duração de 19 minutos, reúne fragmentos do Poema Sujo e começa às 18h30, na galeria Trapiche, na Praia Grande. A direção é de Celso Borges e o figurino é assinado por Claudio Vasconcelos.

Imagem que compõe a exposição Visões de Um Poema Sujo. Foto: Márcio Vasconcelos.

Da página do livro para o palco, os versos de Gullar são redescobertos e reinventados pelos dois atores que vivenciam o espaço físico e a atmosfera de uma cidade que ficou gravada na alma do poeta.

O poeta Ferreira Gullar. Foto: Divulgação.

Em São Paulo, a exposição será aberta no dia do aniversário da cidade, no Museu Afro-Brasileiro, no Parque Ibirapuera. São 80 fotografias de Márcio Vasconcelos, com curadoria de Diógenes Moura, além das participações de Rita Benneditto e Zeca Baleiro interpretando versos do Poema Sujo e fragmentos de canções do imaginário popular do Maranhão.

A entrada é franca. Para mais informações, clique aqui.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2017 - Todos os direitos reservados.