Júri popular

Dupla é condenada por matar, esquartejar e ocultar corpo de empresária em Vitorino Freire

As penas dos réus Franciane Lima da Rocha e Mailson Reges da Silva Fontenele somam mais de 50 anos de prisão.
Imirante.com, com informações da TV Mirante24/09/2021 às 06h57
Condenados por assassinato de empresária em Vitorino Freire. Foto: Divulgação.

VITORINO FREIRE – Após quase 15 horas de julgamento, dois réus foram condenados pelo assassinato da empresária Maria Hilda da Silva Ferreira, mais conhecida como Leuda, em Vitorino Freire. Franciane Lima da Rocha foi condenada a 28 anos e 10 meses de prisão, e Mailson Reges da Silva Fontenele, a 26 anos e quatro meses.

Os dois foram sentenciados por ocultação de cadáver e homicídio qualificado. O crime aconteceu em março de 2020.

Empresária foi assassinada em março de 2020. Foto: Reprodução.

A empresária foi morta por sufocamento após descobrir que Franciane; Gonçalo de Sousa Silva, que mantinha um relacionamento com Franciane; e Mailson planejavam um assalto na casa dela. Com base em imagens de câmera de segurança, a investigação concluiu que um homem aparece em uma motocicleta carregando o corpo de Leuda dentro de um saco após o crime. O piloto da moto, segundo a polícia, é Gonçalo que continua foragido. A investigação também aponta que o corpo foi esquartejado.

Terceiro suspeito de participação no crime, segundo a polícia, segue foragido. Foto: Divulgação.

Franciane era amiga da vítima e, logo após o crime, foi presa. Ela confessou à polícia que os três planejaram e executaram o assassinato.

Após o júri popular, os dois réus condenados foram encaminhados ao Complexo de Pedrinhas em São Luís.

Assista à reportagem completa

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.