Em Viana

Funcionários da Guarda Municipal são presos suspeitos de abuso de poder

Foram apreendidos pela polícia na operação: três armas de fogo, uma espingarda desmontada, 74 munições de calibres variados, dois simulacros de arma de fogo e seis placas para colete balístico.
Imirante.com01/10/2019 às 14h26
Dois dos integrantes do grupo de funcionários da Guarda Municipal de Viana (MA) que foram presos. (Foto: Divulgação)

VIANA - Nesta terça-feira (1º), após a Polícia Civil receber denúncias de abuso de poder praticados por funcionários contratados pela Guarda Municipal de Viana, foram presos em flagrante José Raimundo Costa, conhecido como “Manelão”, João Batista Meireles, conhecido como “Curica”, Rayones Queiroz de Sousa, Francisco de Assis Mendonça Neto e Márcio Aurélio Mendonça. Raimundo dos Santos Baia Pinheiro, que era comandante Interino da Guarda Municipal de Viana, morreu após troca de tiros com agentes policiais.

Dando início as buscas e apreensões, a polícia encontrou na residência de José Raimundo, uma pistola, calibre .380 com três carregadores, 43 munições calibre .380, três munições calibre 12 e duas calibre 20. Já na residência de João Batista foi encontrada uma arma de fogo calibre .38 e 10 munições integras.

Quando chegaram na residência de Rayones Queiroz foram encontradas cinco munições calibre .38 intactas, uma calibre .20 e uma calibre .22, uma arma de fogo, tipo espingarda, desmontada, dois pares de algemas e duas balaclavas, touca que cobre toda a cabeça e o pescoço, deixando somente os olhos (e às vezes boca) visíveis.

Materiais apreendidos pela polícia nas residências dos suspeitos. (Foto: Divulgação)

Na residência de Francisco de Assis foram encontradas duas munições calibre 12 e duas placas para colete balístico com a numeração suprimida, já na residência de Marcio Aurélio foram encontradas 10 cápsulas deflagradas calibre .380, duas placas para colete balístico e um simulacro de arma de fogo.

Raimundo dos Santos Baia Pinheiro morreu após troca de tiros com agentes policiais. (Foto: Divulgação)

Por último, na residência de Raimundo dos Santos foi encontrada uma arma de fogo, calibre .38, com quatro munições intactas e duas deflagradas, duas placas balísticas para colete com identificação suprimida e um par de algemas. O comandante Interino da Guarda Municipal de Viana já possuía passagem pela polícia pela prática do crime de porte ilegal de arma de fogo e receptação de placas balísticas de colete.

Durante a abordagem, Raimundo foi baleado pelos policiais após reagir com tiros contra os agentes. Ele foi levado ao Hospital Municipal, mas não resistiu e morreu logo em seguida, segundo relatório da polícia divulgado para a imprensa. Ele recebeu os primeiros socorros dos próprios policiais envolvidos na operação, que o conduziram até o hospital de Viana.

Os suspeitos responderão, inicialmente, pelos crimes de associação criminosa e posse ilegal de arma de fogo e munição.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.