Artigo

Juros do cartão diminui poder de compra, aponta especialista

Apenas com os juros de uma fatura do cartão de crédito atrasada, seriam necessários pouco mais de 6 meses para pagar o combustível da viagem de carro de 4 mil km de Natal-RN a Porto Alegre-RS
Divulgação / assessoria10/09/2019 às 11h54
Juros do cartão diminui poder de compra, aponta especialistaA competição no mercado de cartões de crédito está cada vez mais acirrada. ( Foto: Reprodução / Internet)

BRASIL - Cartões de crédito estão entre os principais meios de pagamentos utilizados pelos brasileiros. A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL)1 informa que 77% dos brasileiros utilizaram cartão de crédito ao menos uma vez nos últimos 12 meses.

Leia também:

Juros do cartão de crédito e do cheque especial sobem

Com a chegada de bancos digitais e a crescente facilitação da forma de adquirir bens e serviços, o mercado de cartões de crédito tem vivenciado uma verdadeira guerra comercial por clientes.

Com o aumento da competitividade, os clientes começaram a encontrar diversas modalidades de cartão de crédito sem anuidade e sem a cobrança de uma série de taxas.

Ainda assim, mesmo com um mercado mais disputado, as taxas de juros do cartão de crédito rotativo ainda figuram entre as maiores do mercado de crédito. Chegam a até 790% a.a. (19,99% a.m.)², de acordo com os dados do Banco Central de agosto de 2019.

Dentro deste contexto, o objetivo desse artigo é mostrar o quanto se perde de poder de compra, em cada capital do país, ao atrasar o pagamento de uma fatura do cartão.

Cartões sem anuidade: ao menos 20 opções no mercado

A competição no mercado de cartões de crédito está cada vez mais acirrada. Por consequência, algumas das tradicionais taxas do cartão são removidas (entre elas, a de anuidade) e uma série de benefícios são oferecidos (programas de bonificações, descontos em produtos e serviços específicos, entre outros), o que pode ser vantajoso ao consumidor final.

Porém, apesar de a taxa básica de juros (Taxa Selic) estar no menor patamar da história, o spread bancário ainda é um dos maiores do mundo.

É preciso, portanto, analisar as taxas com cuidado, além de realizar o acompanhamento de gastos para garantir pagamentos sem atrasos e evitar problemas no futuro.

Em breve pesquisa para criação desse artigo, foram encontradas ao menos 20 alternativas de cartões de crédito sem anuidade (sob condições específicas de cada emissora). O que serve bem o propósito de atrair novos clientes, aumentando cada vez mais o número de usuários dessa modalidade de pagamento.

Como o brasileiro usa o cartão de crédito?

De acordo com estudo da CNDL com parceria do Serviço de Proteção de Crédito (SPC Brasil) 4, o uso do cartão está constantemente associado a gastos correntes, sendo que os gastos mais frequentemente presentes no orçamento são:

66% Alimentos
46% Remédios
36% Roupas e Calçados
35% Combustíveis
29% Bares e Restaurantes
19% Serviços de Streaming

Outra pesquisa da CNDL com parceria da SPC Brasil sobre uso de cartão de crédito mostra que, em média, os brasileiros têm dois cartões de crédito, aumentando ainda mais a possibilidade de deixar de pagar alguma fatura.

Outros números dentro da mesma pesquisa, mostram que 86% alegam não saber a taxa de juros mensal a pagar por entrar no rotativo e 15% possuíam algum pagamento de fatura em atraso, o que se agrava quando a fatura se refere a gastos correntes, posto que as despesas tendem a se repetir com consistência e, em caso de atraso, tendem a se acumular.

46% dos que usam cartão de crédito ficam com o nome sujo

Ainda na pesquisa da CNDL /SPC Brasil, 60% dos entrevistados afirmam que controlam os gastos de cartão de crédito. Ainda assim, dados do mesmo estudo mostram que 46% dos brasileiros que fizeram compra no cartão de crédito no último ano ficaram com o nome sujo. Quase um a cada dois brasileiros que usaram crédito. Além disso, 32% tiveram o cartão bloqueado por falta de pagamento.

Apesar do histórico de pagamentos pendentes, 86% afirmam não saber a taxa de juros por entrar no rotativo e 15%, no momento da pesquisa, tinham ao menos uma fatura do cartão de crédito atrasada.

Isso indica que não é incomum os brasileiros utilizarem uma das formas de crédito mais caras da atualidade: a modalidade do cartão de crédito rotativo.

Abaixo, uma referência de quanto de poder de compra se perde ao atrasar uma fatura do cartão.

Perda do poder de compra: 4 mil km de carro apenas com juros de conta atrasada

O valor médio das faturas de cartão de crédito dos brasileiros, em fevereiro de 2019, foi de R$ 897,675.

Entretanto, você sabe responder quanto se paga de juros para o atraso de um mês no pagamento da fatura? E três meses? E um ano?

Alguns cenários no infográfico abaixo foram construídos para mostrar o quanto se poderia comprar, em cada capital do país, de cestas básicas, sacos de cimento e kms rodados (combustível) apenas com o valor dos juros do pagamento atrasado da fatura.

Considerando-se a taxa média do cartão de crédito rotativo de, aproximadamente, 337% a.a. (cerca de 13% a.m.)2, uma fatura no valor médio do mercado resultaria em juros de cerca de R$ 117 caso fosse atrasada por um mês.

Caso o pagamento seja atrasado por mais tempo, os juros avançam de forma exponencial. A fatura que inicialmente era de pouco menos de R$ 900, gera de juros:

1 mês: R$ 117
3 meses: R$ 400
6 meses: R$ 978
12 meses: 3.025
24 meses: 16.241

Esses valores, por sua vez, têm diferentes poderes de compra a depender da capital do país. Para ilustrar essa diferença no infográfico interativo abaixo, utiliza-se três referências com diferentes preços no país:

Cestas Básicas: custo por capital obtido em dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Quilômetros rodados: preço do combustível por cidade (dados da Agência Nacional do Petróleo7) e valor da quilometragem por litro de gasolina do carro mais vendido do Brasil no primeiro semestre de 20199.

Sacos de cimento: dados de preço da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC)10.

Considerações metodológicas

Para realizar o cálculo do custo do atraso de uma fatura do cartão de crédito, parte-se de dois pressupostos principais: média da taxa de crédito rotativo do mercado e valor médio da fatura dos brasileiros.

A taxa de juros de crédito rotativo foi possível encontrar através do site do Banco Central: média de aproximadamente 337% a.a.². A mediana para a mesma variável no período foi de, aproximadamente, 312% ao ano. Foram consideradas 55 taxas de diferentes instituições, sendo que 32 delas (58%) oscilam entre taxas anuais de 200% e 500%.

Para os números relacionados às cestas básicas, combustíveis e sacos de cimento, foram utilizados números oficiais dos órgãos competentes.

Para o valor das cestas básicas, foram utilizadas informações do Dieese referentes a julho de 2019. Para as capitais dos estados de Mato Grosso, Rondônia, Amazonas, Roraima, Acre, Sergipe, Rio Grande do Norte e Piauí, cujas informações não estavam disponíveis, foram utilizadas aproximações de acordo com o estado mais próximo com a informação completa.

Para o preço de combustível, foi utilizado o preço médio de distribuição disponibilizado pela ANP. Os dados são referentes a julho de 2019. Para realizar o cálculo da média nacional, utilizou-se média simples dos valores por estado. Para cálculo de rendimento do combustível, utilizou-se o rendimento em estrada do carro mais vendido no primeiro semestre no Brasil.

Já o preço do saco de cimento de 50kg, por fim, foi fornecido pela CBIC e refere-se ao mês de junho de 2019.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.