Impasse

Contran define nova data para início de emplacamento ''padrão Mercosul'' no Maranhão

O novo padrão Mercosul só precisa ser adotado para o primeiro emplacamento e, para quem tiver a placa antiga, no caso da troca de município ou propriedade.
Imirante.com, com informações do Detran e Contran01/12/2018 às 18h58
Contran define nova data para início de emplacamento ''padrão Mercosul'' no MaranhãoO prazo inicial era até este sábado (1º), mas o Conselho estendeu a data para alguns Estados do país. ( Foto: Reprodução / Internet)

MARANHÃO - O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) anunciou, nessa sexta-feira (30), que as placas padrão Mercosul para veículos começarão a valer a partir do dia 24 de dezembro no Estado do Maranhão. O prazo inicial era até este sábado (1º), mas o Conselho estendeu a data para alguns Estados do país.

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), solicitou ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) prorrogação de 90 dias para a implantação da placa padrão Mercosul nos veículos do Estado.

Leia também:

Resolução do Contran regulamenta placa padrão Mercosul e novos chips de identificação

Veículos sem licenciamento podem deixar de ser removidos para o Detran

O prazo para a aplicação do novo modelo iniciaria neste sábado (1º), conforme a Resolução nº 729 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). No entanto, a única empresa fabricante e as duas únicas estampadoras aptas a confeccionar a placa Mercosul no Maranhão, ainda não estão devidamente integradas, como determinado pelas normas federais e locais, segundo informou o Detran.

Ainda de acordo com o Detran-MA, existem outros aspectos que também prescindem de maior segurança antes da implementação da nova placa. Neste sentido, destaca-se que, ainda nesta semana, houve alteração no projeto básico da placa pelo Contran, retirando o brasão do município a que está vinculado o veículo, conforme anunciado pelo Ministro Alexandre Baldy. A iniciativa do Departamento em pedir a prorrogação do prazo de implantação visa, além de evitar a insegurança jurídica ainda existente sobre a questão, prevenir transtornos aos proprietários dos veículos.

A falta de empresas fabricantes e estampadoras aptas para realizar o serviço de fornecimento das placas Mercosul foi também um dos principais motivos para que vários Detrans de outros Estados, também, solicitassem prazo extra ao Denatran, a exemplo de São Paulo (o maior Detran do país), Alagoas, Paraíba, Piauí, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Distrito Federal, dentre outras unidades.

Quem precisa trocar

O novo padrão Mercosul só precisa ser adotado para o primeiro emplacamento e, para quem tiver a placa antiga, no caso da troca de município ou propriedade.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.