Ferrovias

Secretário alerta que MA pode perder R$ 2,3 bi em investimentos

Perdas chegam a R$ 83,7 bilhões no Brasil se o Senado não renovar a Medida Provisória 1.065/2021.
Gilberto Léda26/10/2021 às 16h05
Secretário alerta que MA pode perder R$ 2,3 bi em investimentosSimplício fez alerta durante reunião do Consórcio Brasil Central (Foto: Ministério da Infraestrutura)

SÃO LUÍS - O secretário de Estado da Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo (SD), alertou nesta terça-feira, 26, durante reunião com membros do Consórcio Brasil Central - do qual o Maranhão faz parte -, que o país pode perder até R$ 83,7 bilhões se o Senado não renovar a Medida Provisória 1.065/2021, que criou o regime de autorização para construção de novas ferrovias pela iniciativa privada.

A MP vence na sexta-feira, dia 29.

Desse total, destaca o titular da Seinc, a economia maranhense deve perder R$ 2,3 bilhões. Ele defende pressão sobre os senadores.

Simplício diz que entidades e empresas que já solicitaram autorização para construir trechos enviaram documento ao presidente do senado solicitando a prorrogação da medida.

"Sem a prorrogação da citada MP todos os 21 requerimentos de autorização apresentados e, consequentemente, os mais de R$ 90 bilhões de investimentos em novas infraestruturas ferroviárias tão essenciais para a retomada da economia e do crescimento do país perderão eficácia", afirmam.

O documento é assinado pela Associação Brasileira da infraestrutura e Indústria de Base (ABDIB), Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Sindicato da Indústria Mineral do Estado de Minas Gerais (Sindiextra), Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer) e por empresas que já solicitaram autorizações para construir trechos: VLI Multimodal, Bracell SP Celulose, Ferroeste, Bracell SP Celulose, Fazenda Campo Grande Empreendimentos e Participações, Planalto Piauí Participações e Empreendimentos, Macro Desenvolvimento e Petrocity Ferrovias.

O maior plano de infraestrutura em andamento no País, que prevê a construção de 21 novos trechos de ferrovias pela iniciativa privada e R$ 83,7 bilhões em investimentos, corre o risco de ser inviabilizado, dando fim à expansão de 5.640 quilômetros de trilhos na malha federal.

A MP pode ser renovada por mais 60 dias, mas essa decisão depende do presidente do Senado.

“Espero que, num momento em que tanto precisamos de investimentos e infraestrutura, que o espírito público e a defesa dos interesses do País prevaleçam e que o congresso possa defender e sustentar o novo marco regulatório do setor ferroviário”, destacou Simplicio, representante do Maranhão no consorcio Brasil Central.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.