Neblina

Especialista explica como se forma a neblina que cobriu São Luís

"A diferença entre neblina e nevoeiro é a visibilidade", disse Hallan Cerqueira do Laboratório de Meteorologia da Uema.
Imirante.com23/02/2021 às 10h03

SÃO LUÍS – O espetáculo visto no início da manhã desta terça-feira (23) no horizonte ludovicense foi explicado por Hallan Cerqueira, do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Ele destacou que a neblina se forma quando as temperaturas estão baixas e a umidade relativa do ar está alta.

“Neblina a gente chama de névoa. A diferença entre neblina e nevoeiro é a visibilidade. Quanto mais densa for a névoa, a gente chama de nevoeiro”, explicou Hallan. “O noveiro é uma nuvem no chão ainda. À medida que o dia começa a esquentar, essa nuvem começa a subir e formam o que se chama de nuvens baixas", continuou.

Ele alertou que grande problema é quando a visibilidade fica muito baixa. "Fora isso não tem nada de problemático e é até bonito de se ver”, acrescentou.

Leia mais:

Neblina cobre vários pontos de São Luís e chama atenção nesta terça-feira

Foto: Reprodução/WhatsApp.
Foto: Reprodução/WhatsApp.

De acordo com a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em São Luís, hoje, as temperaturas ficam entre 23°C e 30°C. A previsão é de muitas nuvens com pancadas de chuva e trovoadas a qualquer hora do dia.

Nessa segunda (22), o Inmet publico um alerta laranja para chuvas no Maranhão, o que significa dizer que há situação de perigo em razão do volume de precipitação pelo Estado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.