Risco

Maranhão registra mais de 2 mil ocorrências de pipas na rede elétrica

Recentemente, foram registradas 141 ocorrências como estas, mesmo com o isolamento.
Imirante.com, com informações da Assessoria24/06/2020 às 09h08
Prática de empinar pipas pode ser perigosa. Foto: Divulgação.

SÃO LUÍS - Nesse período de quarentena, mesmo com as recomendações de manter o distanciamento social, a criançada acaba aproveitando o tempo livre para diversas brincadeiras. Uma delas, muito conhecida pelos maranhenses, é a prática de empinar pipas, muito divertida, mas que também pode ser perigosa.

O perigo aumenta devido as condições de fortes ventos, fazendo com que a pipa seja levada para bem próxima da rede elétrica, e a linha se enrosque nos cabos de energia, interrompendo o fornecimento de energia elétrica e causando acidentes. Quando esse tipo de incidente ocorre, pode afetar gravemente tanto quem está empinando a pipa, quanto a população em geral que pode ficar sem energia ou ter algum dano nos eletrodomésticos.

A incidência de interrupções ocasionadas por pipas presas na rede elétrica têm sido frequentes em todo o Maranhão. Segundo dados da Equatorial Energia Maranhão, de janeiro de 2019 ao dia 14 de maio de 2020, foram registradas 2.334 ocorrências com a causa de pipa na rede de distribuição de energia elétrica. Essas situações geraram mais de 300 mil interrupções no fornecimento, somando mais de 6 mil horas sem energia.

Números

Na Região Norte (São Luís, Rosário e Barreirinhas), a quantidade de ocorrências chega à 1.125. Na Região Sul (Açailândia, Balsas, Grajaú e Imperatriz), o número chega a 394 ocorrências. Na Região Leste (Caxias, Chapadinha, Codó, São João dos Patos e Timon) chega a 324 ocorrências. Na Região Centro (Bacabal, Itapecuru, Pedreiras, Presidente Dutra e Santa Inês) o número de ocorrência chega a 319. Esses números correspondem do início do ano passado até a segunda semana do mês de maio desse ano. O ranking dos 10 municípios com maior número de pipa na rede pode ser visto na tabela a seguir.

Arte: Divulgação

Trazendo esses dados para o período de pandemia, somente nos meses de março, abril e maio de 2020 foram registradas 141 ocorrências como estas, mesmo a população estando em isolamento por conta da Covid-19. Por isso, a Equatorial Energia Maranhão traz um alerta à todos:

- Não deixe que as crianças empinem pipas próximo da rede elétrica;

- Cuidado com fortes ventos, pois podem contribuir para as pipas se aproximarem dos fios energizados;

- Quando a linha encostar na rede elétrica, nunca tente desprender a linha, pois o risco de receber uma descarga elétrica é muito grande. Solte a linha imediatamente;

- Não utilize produtos cortantes nas linhas das pipas, pois podem machucar gravemente quem solta a pipa e outras pessoas ao redor.

O Executivo de Segurança da Equatorial Maranhão, Francisco Ferreira, orienta que “é importante sempre buscar locais descampados e bem longe da rede elétrica e das subestações para as brincadeiras com pipas. Além disso, fica o alerta para que não utilizem cerol nas linhas, pois essa prática pode trazer consequências gravíssimas para todos,” alerta Francisco.

Em caso de ocorrências como a linha enroscar na rede elétrica ou a pipa ficar presa nos cabos, ou a pessoa levar uma descarga elétrica, a Equatorial Maranhão alerta pra que não tente tirar a pipa ou a linha dos cabos energizados, entre em contato por meio da Central 116 e informe o local com ponto de referência. A orientação é que as pessoas não se aproximem de fios e cabos, e que não toquem em pessoas ou objetos que estejam em contato com a rede elétrica e liguem para o Samu no 192.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.