Em São Luís

Academias são fiscalizadas no primeiro dia de retomada das atividades

Segundo representante da Suvisa/SES, o objetivo é averiguar o cumprimento das portarias e as regras com o objetivo de reduzir a disseminação do novo coronavírus.
Divulgação / Suvisa/SES22/06/2020 às 17h56
Nesta segunda, as fiscalizações aconteceram de forma simultânea e em vários pontos de São Luís. Foto: Julyane Galvão.

SÃO LUÍS - Uma fiscalização sanitária foi realizada, nesta segunda-feira (22), em academias de ginástica em São Luís. A ção, que aconteceu logo após a retomada das atividades, é de combate e prevenção da Covid-19.

Durante as vistorias, que contaram com o apoio de agentes do Procon e Corpo de Bombeiros Civis, foi averiguado o cumprimento da Portaria nº 40, de autoria da Casa Civil do Maranhão, a qual estabelece regras para conter a disseminação da doença e de promoção à saúde nesses ambientes.

De acordo com o chefe do Departamento dos Serviços de Saúde da Superintendência de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde (Suvisa/SES), João Nery, o objetivo é averiguar o cumprimento das portarias e as regras com o objetivo de reduzir a disseminação do novo coronavírus.

“A partir de hoje fiscalizaremos as academias, prestando orientações e também observando a qualidade dos serviços ofertados, do quantitativo de pessoas que estão nos espaços, assim como a higienização dos aparelhos e ambiente. Vale ressaltar que as academias que não atenderem às exigências vigentes no decreto governamental poderão ser intimadas ou autuadas”, disse João Nery.

Neste primeiro momento de retomada desses estabelecimentos, o documento estadual prevê o funcionamento de 40% da capacidade e o uso obrigatório de máscara de todos os que estiverem nas dependências internas. Além disso, também está sendo exigida higiene das mãos e dos aparelhos, que instrutores e proprietários orientem os usuários a respeitarem o distanciamento de pelo menos 2 metros entre cada pessoa, assim como manter-se dentro da área delimitada.

Durante a fiscalização, os agentes sanitários observaram o limite de ocupação, onde as academias com 40m² só poderão ter 10 pessoas ao mesmo tempo, incluindo também os usuários e funcionários. Também foi observada a presença de kits de limpeza com toalha de papel. Vale destacar que apenas 50% dos aparelhos para atividades cardiorrespiratórias poderão ser utilizados neste primeiro momento de funcionamento.

Segundo a proprietária de uma das academias visitadas, Denise Martins de Araújo, é preciso se adaptar às novas regras e condutas. “Respeitando as regras exigidas, vamos evitar retomar o quadro de contaminação e conter a transmissão da doença através do cumprimento das normas decretadas. Precisamos entender que neste momento todos estamos aprendendo, mas, para isso, contamos com a colaboração das pessoas”, destacou.

Vistoria contou com o apoio de agentes do Procon e Corpo de Bombeiros Civis. Foto: Julyane Galvão

Para evitar aglomerações, é recomendável adotar sistemas de agendamento online para acesso à academia. Áreas de uso comum como vestiários, salas de estar, lanchonetes deverão permanecer fechados, a refrigeração do ambiente deverá ser feita por ventiladores, assim como o incentivo ao uso de garrafas próprias por aluno.

Usuária de uma das academias visitadas, Carina Diniz, afirmou que a atenção deverá ser constante até a pandemia ser vencida. “Para não perder o ritmo, eu estava fazendo meus treinos em casa, mas agora com a retomada posso voltar à rotina, porém com os devidos cuidados. Para isso, o uso da máscara é obrigatório, assim como a higienização do aparelho com álcool antes e depois de ser usado, além de portar a própria toalha e garrafa com água”, pontuou.

Nesta segunda, as fiscalizações aconteceram de forma simultânea e em vários pontos de São Luís. No turno da manhã, foram vistoriados estabelecimentos nos bairros do São Francisco, Lagoa da Jansen, Renascença, Calhau, Península, Araçagy, Parque Shalom, Cohajap, Cohama, Parque Atenas, Cohab e Cohatrac. No turno da tarde, foi a vez de academias localizadas na Cidade Operária, Jardim América e Maiobão, além da visita para apuração de denúncias, que contaram com o apoio da Polícia Militar do Maranhão (PMMA).

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.