Investigação

Material genético deve levar a polícia a identificar suspeito de duplo feminicídio

Mãe e filha foram achadas mortas e amarradas em casa, dentro de um carro, no bairro Quintas do Calhau.
Imirante.com, com informações da TV Mirante09/06/2020 às 09h32
Graça Maria Pereira de Oliveira, 57 anos, e Talita de Oliveira Frizeiro, de 27 anos. Foto: Reprodução / TV Mirante.

SÃO LUÍS – A polícia tenta identificar o suspeito do duplo feminicídio no bairro Quintas do Calhau, na capital, que teve como vítimas Graça Maria Pereira de Oliveira, 57 anos, e Talita de Oliveira Frizeiro, de 27 anos.

Saiba mais:

Disputa judicial teria motivado morte de mãe e filha no bairro do Calhau

Mãe e filha são achadas mortas dentro de casa

O material genético colhido nos corpos das vítimas foi enviado para ser analisado e tentar descobrir o autor dos crimes, que deixou vestígios nos corpos das vítimas durante luta corporal. O principal suspeito do duplo feminicídio é o ex-marido de Graça.

Mãe e filha foram achadas mortas e amarradas em casa, dentro de um carro. Graça Maria foi achada no banco traseiro do veículo, enquanto a jovem Talita de Oliveira estava no banco do passageiro. As vítimas estavam amarradas, amordaçadas e com sinais de tortura. Nenhum pertence da casa foi roubado.

As vítimas foram achadas mortas na casa no bairro Quintas do Calhau, em São Luís. Foto: Douglas Pinto / TV Mirante.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.