Com sinais de tortura

Corpo de taxista desaparecido é achado em residência, na Divineia

José Manoel Rebelo Sousa desapareceu após sair para fazer uma corrida.
Imirante.com, com informações da Mirante AM01/12/2019 às 11h09

SÃO LUÍS – Um taxista, que estava desaparecido desde a tarde desse sábado (30), foi achado morto na manhã de hoje (1º). O corpo foi enterrado no fundo de uma casa abandonada no bairro da Divineia.

José Manoel Rebelo Sousa desapareceu nesse sábado. Foto: Arquivo Pessoal.

Quatro suspeitos foram capturados, mas os nomes não foram divulgados. Após colher os depoimentos, a equipe que investiga o caso foi até o local e achou o corpo. A vítima, José Manoel Rebelo Sousa, de 61 anos, morava próximo ao local onde aconteceu o assassinato.

Ele desapareceu após sair para fazer uma corrida solicitada por um homem, uma mulher e um adolescente. Na casa onde aconteceu o crime, a população encontrou, inicialmente, chinelo e documentos do taxista, além de manchas de sangue. As mãos e os pés da vítima foram amarrados, e há sinais de tortura.

José Manoel trabalhava há 11 anos em um posto de táxi do bairro do Olho-d’Água. O carro ainda não foi localizado. O caso continua sendo investigado, mas a suspeita é que os bandidos renderam o taxista, praticaram assaltos pela cidade e depois praticaram o homicídio.

Muitos curiosos acompanhavam o trabalho da polícia na Divineia. Foto: Alessandra Rodrigues/Mirante AM

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.