Situação de risco

Deslizamento deixa casas em situação de risco no Sacavém

Moradores precisaram deixar suas residências após o desmoronamento; duas pessoas ficaram feridas.
Imirante.com24/03/2019 às 15h02
Deslizamento deixa casas em situação de risco no SacavémCinco residências foram interditadas. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Deslizamento deixa casas em situação de risco no bairro do Sacavém, na Região Metropolitana de São Luís. O escorregamento de terra resultou no desmoronamento de uma casa que atingiu outras residências próximas e deixou duas pessoas feridas.

Em entrevista a TV Mirante, o Presidente da União de Moradores do bairro do Sacavém, Daniel Almeida, informou que a residência que desmoronou não era habitada, porém acabou atingindo uma residência vizinha e deixou duas pessoas feridas. As vítimas foram encaminhadas ao Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I) e não correm risco de morte.

Ao total, cinco residências foram interditadas. A Defesa Civil, a Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) estiveram na local e prestaram socorro as vítimas.

Por meio de nota, a Prefeitura de São Luís informa que:

A Prefeitura de São Luís informa que, devido às fortes chuvas que caem na cidade, desde a noite de sábado (23), todos os órgãos do Município estão de prontidão desde as primeiras horas do sábado. A Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), por meio da Defesa Civil, foi acionada para os bairros da Salinas do Sacavém, Sá Viana e Vila Lobão, nos quais houve registro de alagamento e deslizamento de terra, sem vítimas. Nessas comunidades, as casas foram isoladas e os moradores retirados dos imóveis. A Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) foi comunicada e enviou equipes ao Salinas do Sacavém, onde está sendo feito o levantamento das famílias que estão abrigadas em uma associação do bairro. A Semcas também já está encaminhando cestas básicas para as famílias.

A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) realiza, também desde cedo, desobstrução das galerias nos viadutos da cidade. Devido às fortes chuvas que caíram desde a madrugada deste domingo, em alguns setores do Hospital da Criança houve acúmulo de água o que já foi resolvido. A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) informa que a equipe do hospital se mobilizou e tomou medidas imediatas, evitando que o atendimento fosse comprometido. A Semus reitera que não houve prejuízo à assistência prestada, nenhum paciente deixou de ser atendido, e a rotina do hospital já foi retomada.

Segundo o Núcleo de Meteorologia, da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), de sábado até este domingo já choveu o equivalente a 217mm, sendo que apenas da 0h até às 9h de hoje já tem um acumulado de 150mm, e que esse volume deve aumentar ao longo do dia. Ainda conforme o núcleo, a média para o mês de maço é de 428mm; e até às 9h deste domingo já foi registrado o volume de 582mm, valor que pode aumentar.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.