Dicas de saúde

Saiba a melhor forma de tratar a cólica menstrual

Imirante16/09/2013 às 11h13

SÃO LUÍS - Cerca de 50% das mulheres sente disminorreia ou simplesmente cólica menstrual durante alguma fase da vida. A cólica é um dor desagradável na região pélvica provocada pela liberação de prostaglandina, substância que faz o útero contrair para eliminar o endométrio (camada interna do útero que cresce para nutrir o embrião), em forma de sangramento, durante a menstruação, quando o óvulo não foi fecundado. Em algumas mulheres, porém, esse processo de contração é mais intenso e o fluxo menstrual maior.

Há dois tipos de dismenorreia, a primária e a secundária. A primária é quando a causa é o aumento na produção de prostaglandina pelo endométrio, e secundária, quando resultante de alterações patológicas no aparelho reprodutivo (endometriose, miomas, tumores pélvicos, fibromas, estenose cervical, etc.).

Sintomas

A disminorreia é evidenciada pela dor no baixo ventre, com intensidade variável. Essa dor se irradia para as costas e membros inferiores, durante a menstruação. Se a dor for muito forte ou persistir após o final da menstruação, as causas devem ser investigadas pelo médico, pois pode estar associada a outros sintomas como náuseas, vômitos, dor de cabeça e nas mamas, inchaço.

Tratamento

Para procurar um tratamento adequado, é preciso diferenciar a dismenorreia primária da secundária, fazendo um levantamento clínico, exames de laboratório e de imagem.

As cólicas menstruais primárias podem ser minimizadas com a prática de exercícios aeróbicos, pois eles ajudam a liberar endofirna, aplicação de calor local e dieta rica em fibras. Quando a dismenorreia é secundária, pode ser necessário recorrer ao tratamento cirúrgico.

Nos dois casos, a mulher pode fazer uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteróides que podem aliviar a dor. Mas o uso desses medicamentos não deve ser indiscriminados, é sempre necessário ter acompanhamento médico.

Como os hormônios contidos nos anticoncepcionais provocam atrofia do endométrio, local de produção da prostaglandina, a pílula está indicada nos casos de dismenorreia primária para mulheres com vida sexual ativa que não desejam engravidar.

É recomendável evitar vida sedentária. Exercícios aeróbicos moderados ajudam a aliviar a dismenorreia primária.

Outro procedimento útil para aliviar a cólica menstrual é colocar uma bolsa de água quente sobre a região abdominal.

Massagens, também, são bem-vindas, é recomendável fazer movimentos suaves no abdômen e nos pés, com óleo de gergelim morno, para ajudar a restaurar o equilíbrio e combater as dores.

A mulher deve ingerir bastante líquido, e evitar comer alimentos que retardam o trânsito abdominal ou provocam fermentação, especialmente no período pré-menstrual.

A automedicação jamais poderá ser feita, é sempre necessário buscar assistência médica. O especialista poderá diagnosticar o tipo de dismenorreia e apresentar o melhor tratamento.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.