Investimento

Investimentos somarão mais de R$ 4 bilhões no Itaqui até 2017

O Porto do Itaqui será o maior beneficiado, entre os terminais nordestinos.
Poliana Ribeiro/O Estado 09/12/2012 às 04h33

SÃO LUÍS - O Porto do Itaqui será o maior beneficiado, entre os terminais nordestinos, pelos recursos previstos no Programa de Investimentos em Logística: Portos, lançado quinta-feira, no Palácio do Planalto, em Brasília, pela presidente Dilma Rousseff. O terminal maranhense receberá R$ 2,722 bilhões em 2014 e 2015 e R$ 1,872 bilhões em 2016 e 2017, totalizando R$ 4,594 bilhões. O Governo Federal investirá, no total, R$ 54,2 bilhões para modernizar a infraestrutura do setor portuário brasileiro.

Entre os terminais nordestinos, também serão beneficiados Aratu, Salvador, Porto Sul/Ilhéus, na Bahia - com R$ 4,055 bilhões; Recife e Suape, em Pernambuco - com R$ 1,941 bilhões; Pecém, no Ceará - com R$ 1,224; Cabedelo, na Paraíba - com R$ 107 milhões; e Maceió, em Alagoas - com R$ 12 milhões. A Região Nordeste será a segunda a receber mais investimentos do chamado pacote para portos, com R$ 11,92 bilhões, ficando atrás dos portos da Região Sudeste, que receberão R$ 28,6 bilhões, com destaque para Vitória, no Espírito Santo, que receberá R$ 13,387 bilhões até 2017.

Durante sua visita ao Porto do Itaqui, segunda-feira, quando inaugurou o Berço 100 e o Cais Sul, a presidente Dilma Rousseff afirmou que os investimentos destinados ao terminal maranhense têm como objetivo incluí-lo entre os 10 maiores do mundo até 2031. Na ocasião, Dilma ressaltou a importância estratégica e a localização do Itaqui como as duas características que fazem o terminal receber atenção especial do Governo Federal.

"Este porto tem localização privilegiada e estratégica para o Brasil. A partir dele, estamos próximos de todos os principais destinos e locais portuários internacionais. É muito importante que a estrutura aqui do Porto do Itaqui, essa estrutura logística que está em torno deste porto, seja adequada, seus serviços de qualidade e seus custos sejam competitivos", afirmou.

Ampliação - Além dos recursos projetados no pacote destinado ao setor portuário, lançado esta semana em Brasília, o Porto do Itaqui têm recebido outros investimentos do Governo Federal - do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 , do Governo Federal e da iniciativa privada -, que têm resultado em um processo de ampliação para aumentar a movimentação de cargas do terminal maranhense.

Na construção do Berço 100 e no alargamento do Cais Sul, foram investidos R$ 169 milhões dos quais R$ 152,1 milhões são recursos do Governo Federal

R$ 16,9 milhões do Governo do Estado. A inauguração do atracadouro, que tem 320 metros de comprimento e 40 metros de largura, é uma das mais importantes fases do processo de expansão do Itaqui. Por ele, inicialmente, serão movimentadas 5 milhões de toneladas/ano, priorizando o transporte de grãos. Em 2011, o Itaqui movimentou 14 milhões e a intenção é alcançar mais de 150 milhões até 2021.

O Berço 100 será utilizado na segunda fase do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), projeto estruturante que atenderá a demanda crescente por armazenagem de grãos. O Tegram deve entrar em operação no fim de 2013 e movimentar 5 milhões de toneladas de produtos agrícolas no primeiro ano, 19 milhões de toneladas até 2020, calculado atualmente em cerca de 11% da produção nacional. A previsão é escoar a produção do Centro-Oeste, do sul do Piauí, noroeste da Bahia e sul do Maranhão.

O Porto de Itaqui tem atualmente seis atracadores. A expectativa é de que ele seja um grande exportador da soja brasileira para China, Japão e países europeus. Integrado com rodovia e ferrovia, o empreendimento auxilia o escoamento da produção de todas as regiões do país, contribuindo na geração de emprego, renda e na expansão das fronteiras agrícolas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.