São Luís

Abatedouros têm prazo para cumprir TAC

O prazo começou a valer a partir desta quarta-feira (28).
Imirante 28/10/2009 às 20h31

SÃO LUÍS - Noventa dias: esse foi o prazo dado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para todos os integrantes da cadeia de resfriamento de carne fresca em São Luís - abatedouros, marchantes, transportadores e talhadores para cumprir o Termo do Ajuste de Conduta (TAC) que tem por finalidade regularizar, definitivamente, o funcionamento do segmento.

O termo de conduta foi elaborado pela Defesa do Consumidor do Ministério Público (MP) com contribuições da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) e da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged).

As ações para ajustar o abate, transporte e venda de carne bovina tiveram início a partir de uma denúncia do Sindicarnes - Sindicato dos Talhadores de Carne Fresca de São Luís, que, entre outras irregularidades, apontava a ausência do resfriamento do produto antes de chegar aos açougues, o que provocava cerca de 20% de perda do peso, causando prejuízo ao talhador.

Depois de uma rigorosa fiscalização dos técnicos da Coordenação de Inspeção Sanitária, a Semapa, responsável final pela aplicação da Legislação Federal que orienta o assunto, decidiu chamar todas as partes integrantes da cadeia de resfriamento de carne fresca a fim de normalizar definitivamente a atividade e, principalmente, preservar a saúde da população.

As informações são da Secretaria de Comunicação do Município .

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.