Em São José de Ribamar

Polícia vai investigar caso de sacola contendo ampolas de sangue achada em praia

De acordo com a prefeitura de São José de Ribamar, ainda não é possível afirmar a origem do material, tampouco quem realizou o descarte irregular.
Imirante.com09/06/2020 às 10h07
Polícia vai investigar caso de sacola contendo ampolas de sangue achada em praiaSacola foi encontrada em uma praia de São José de Ribamar. (Foto: Reprodução / Rede Social)

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR – Nos últimos dias, um vídeo começou a circular pelas redes sociais mostrando uma sacola cheia de ampolas com sangue em uma praia da cidade de São José de Ribamar, Região Metropolitana da capital maranhense.

Segundo a pessoa que fez o vídeo, a sacola com as ampolas de sangue foi devolvida pela própria maré. Ainda de acordo com as imagens, a origem do material é desconhecido.

O Imirante.com entrou em contato com a Prefeitura de São José de Ribamar que, por meio de nota, informou lamentar o registro do achado. Ainda segundo a prefeitura do município, o caso foi encaminhado, nas primeiras horas da manhã dessa segunda-feira (8), às autoridades para investigação.

Também de acordo com a Prefeitura de São José de Ribamar, ainda não é possível afirmar a origem do material, tampouco quem realizou o descarte irregular.

Leia a nota na íntegra:

"Sobre sacola plástica contendo amostras de sangue encontrada em uma das praias de São José de Ribamar, a Prefeitura de São José de Ribamar lamenta profundamente o registro do achado e informa que já encaminhou o caso, nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (08), às autoridades para investigação.

Ainda não é possível afirmar a origem do material, tampouco quem realizou o descarte irregular. A ação, além de colocar em risco espécies marinhas, também pode ser prejudicial à vida humana.

É lamentável que, mais uma vez, irresponsavelmente, algumas pessoas tentam culpar a Prefeitura pelo material encontrado, tendo em vista que, reforça-se, é impossível determinar a origem do material encontrado na praia, pelo menos antes das apurações de fato."

Veja o vídeo:

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.