Na cidade de Raposa

Comerciantes são presos por armazenamento ilegal de gás de cozinha

Segundo a polícia, os comerciantes não tinham autorização da Agência Nacional de Petróleo e nem licença do Corpo de Bombeiros para vender o produto.
Divulgação/Polícia Civil do Maranhão21/07/2021 às 15h04
Comerciantes são presos por armazenamento ilegal de gás de cozinhaImagem ilustrativa. ( Foto: Reprodução/Internet)

RAPOSA - Dois comerciantes foram presos em flagrante pela Polícia Civil do Maranhão, na manhã desta quarta-feira (21), por estarem armazenando de maneira ilegal gás do tipo GLP, popularmente conhecido como gás de cozinha, no município de Raposa, na região metropolitana de São Luís.

As prisões foram comandadas pelo delegado titular de Raposa, Marconi Caldas, no bairro Altos do Farol, em dois estabelecimentos comerciais onde os botijões estavam armazenados de maneira inadequada.

Segundo o delegado, o crime consiste pelo fato de os comerciantes não terem autorização da Agência Nacional de Petróleo e nem licença do Corpo de Bombeiros, além de ficarem em área residencial. Na ocasião, 12 botijões foram apreendidos.

Os dois homens devem responder pelo crime previsto no Art. 56 da Lei de Crimes Ambientais que frisa que é proibido produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos, sob pena de um a quatro anos de reclusão e multa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.