Protesto

VÍDEO: Moradores de Presidente Dutra pedem justiça no caso Hamilton César

Hamilton tinha transtorno mental e foi morto após fazer postagem desejando "boa sorte" ao criminoso Lázaro Barbosa.
Imirante.com, com informações do G1 Maranhão23/06/2021 às 22h16
VÍDEO: Moradores de Presidente Dutra pedem justiça no caso Hamilton CésarProtesto pela morte de Hamilton ocorreu nesta quarta-feira (23). (Divulgação)

PRESIDENTE DUTRA - Moradores da comunidade Calumbi, no município de Presidente Dutra, a 347km de São Luís, fizeram um protesto na tarde desta quarta-feira (23), cobrando justiça pela morte de Hamilton César Lima Bandeira, de 23 anos, que foi morto na última sexta-feira (18), dentro de casa, por policiais civis. Hamilton, que tinha transtornos mentais, fez uma postagem nas redes sociais desejando "boa sorte" a Lázaro Barbosa, criminoso que está sendo procurado há 15 dias após assassinar quatro pessoas em Ceilândia, no Distrito Federal.

Leia também:

Inquérito apura ação de policiais que resultou em morte de jovem com deficiência no Maranhão

Polícia Civil do Maranhão afasta policiais que mataram jovem que desejou ''boa sorte'' ao Lázaro

SSP-MA não vai afastar policiais que participaram de ação que matou jovem que desejou ''boa sorte'' a Lázaro

O protesto ocorreu após a fala do secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, que optou por não afastar os policiais que atiraram contra o jovem por 'não haver elementos que afirmem que Hamilton foi assassinado pelos policiais'. Em nota divulgada na última segunda-feira (21), a Polícia Civil informou que os agentes tinham sido afastados para o decorrer das investigações. Vestidos de branco e com cartazes, parentes e amigos de Hamilton pediram punição aos policiais até que as investigações sejam concluídas.

Alegando "apologia ao crime", três policiais foram até a residência de Hamilton César e efetuaram ao menos dois tiros contra o jovem, que estava acompanhado do avô de 99 anos, não resistiu aos disparos e morreu no hospital. Os policiais afirmaram que Hamilton fez ameaças com um faca, que ainda não foi apresentada, mas a família do jovem contesta a versão e alega que ele não estava armado, relato confirmado também pelo avô, testemunha ocular do homicídio.

O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) vai pedir a exumação do corpo de Hamilton César, já que ele foi enterrado sem passar por necropsia no Instituto Médico Legal (IML), como é recomendado em casos de intervenção policial. Por isso, não há laudos sobre os tiros que atingiram o rapaz.

De acordo com informações do MP-MA, Hamilton César foi atingido por dois dos três disparos feitos por policiais civis, mas só o laudo poderá informar onde foram os tiros. Nesta terça-feira (22), quatro dias após a ação policial que vitimou o rapaz, a polícia fez uma perícia na casa da família, em Presidente Dutra.

O MP-MA informou ainda que as investigações do caso vão ficar a cargo da Polícia Civil e que o órgão vai apenas sugerir procedimentos que acharem necessários.

Assista ao vídeo:

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.