Geral | Economia

Liquida Bazar injeta R$ 27 mi no caixa dos pequenos negócios em 2021

Ação de mercado organizada pelo Sebrae, nas duas edições realizadas em 2021, ofertou descontos expressivos em 38 cidades do estado
27/09/2021 às 20h19
Liquida Bazar injeta R$ 27 mi no caixa dos pequenos negócios em 2021Empresária Giselia Lima Souza comemorou resultados da ação (Divulgação)

São Luís - Pequenos negócios maranhenses contaram com expressivo reforço neste mês de setembro, em decorrência do Liquida Bazar, responsável pela injeção de R$ 27 milhões no faturamento de mais de 3000 empresas participantes da ação em todo o Maranhão.

Ação organizada pelo Sebrae, o Liquida Bazar aconteceu duas edições realizadas em abril e setembro, meses que registram queda nas vendas do varejo, mas que antecedem datas comemorativas importantes, como o Dia das Mães (em maio) e o Dia das Crianças e o Natal (em outubro e dezembro), respectivamente.

Durante seis dias, na edição de setembro, o Liquida Bazar movimentou 38 cidades do Maranhão, mobilizando empresas de varejo e de serviços, gerando oportunidades de aquecimento nas vendas e acesso aos clientes neste momento de retomada, por meio da oferta de descontos variando de 20 a 70% para os consumidores finais.

Para o gerente da Unidade de Gestão de Soluções Empresariais do Sebrae/MA, César Guimarães, são bastante positivos os resultados do Liquida Bazar em 2021. “Tivemos a participação de mais empresas, um número maior de municípios e de parceiros e, principalmente, o engajamento do consumidor, que resultou em bons negócios. Saímos de 600 empresas em 2020 para quase 3000 na edição de setembro. E o número de municípios engajados também aumentou, evoluindo de 15, em 2020, para 38 na última edição. Tudo isso produziu efeitos multiplicadores na economia do estado e um movimento de vendas muito expressivo para os pequenos negócios”, explica o gerente.

Ele reforça que esses resultados estão também ligados ao melhor uso dos canais digitais nas operações de vendas por parte das empresas participantes, atenção no atendimento e na flexibilização de formas de pagamento e também às orientações técnicas do Sebrae, que ajudaram as empresas a obter os melhores resultados. “Oferecemos trilhas de capacitação e consultorias que foram trabalhadas com os empresários que aderiram ao Liquida Bazar, reforçando a importância da preparação, o que realmente fez a diferença nos resultados de oportunidade como é o Liquida Bazar”, concluiu César Guimarães.

Estratégia de mercado

Instalada no Planalto Turu, na capital maranhense, a empresária Giselia Lima Souza está há três anos no mercado com a Butique da Giza, uma loja de calçados e acessórios finos de qualidade e marca própria, comercializados em um sistema que conta com fornecedores especializados do sul e sudeste e um sistema de vendas em loja física, fortemente reforçado por ações no meio digital, via listas de transmissão em aplicativos de mensagens.

A Butique da Giza aderiu ao Liquida Bazar pela primeira vez e comemora resultados de incremento de faturamento em cerca de 30%, na comparação com um mês normal de vendas. Ela, que retomou com mais força as atividades na loja física, durante os meses mais agudos da pandemia, vendeu quase todo o estoque com atendimento virtual, valendo-se de sua lista de contatos. Assim, a empresa que ficou fechada por meses, teve como se manter ativa e Giza pode honrar seus compromissos e continuar empreendendo.

“Participar do Liquida Bazar, sem dúvida, foi uma decisão acertada que nos permitiu garantir recursos extras para manter o negócio em alta e até pensar nos próximos investimentos e no crescimento da nossa empresa”, frisa a empreendedora.

Quem também viu no Liquida Bazar uma boa oportunidade de acesso ao mercado foi Waldênia Moura. Criadora da Myselfie Lifestyle, instalada no bairro Vicente Fialho, em uma galeria comercial, Waldênia comanda um empreendimento bastante dinâmico no ramo de confecções e acessórios.

Atuando em um mercado diversificado, Waldênia criou estratégias de vendas e conquista de clientes, que envolvem atendimento personalizado, dentro da necessidade do cliente, com horário flexível e uma espécie de consultoria para indicação dos melhores looks e das peças que são tendências, com foco no público feminino jovem e até de meia idade, em um sistema em que é praticamente impossível resistir à oferta variada que ela garante semanalmente.

No Liquida Bazar, no segundo dia de vendas, Waldênia contabilizava que mais de 40% das peças separadas para vendas já estavam vestindo clientes fiéis, tendência que se confirmou após os seis dias de ação, com um incremento no faturamento de quase 40%.

“Com as vendas em alta, impulsionadas pelo Liquida Bazar, ofertando bons descontos aliados a estratégias para conquista e fidelização das nossas clientes, só temos a comemorar os resultados do Liquida Bazar, a venda do estoque parado que garante recursos extras para as novidades das próximas semanas e do final de ano e para colocar em dia o financeiro das empresas para novos investimentos”, planeja Waldênia.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte