Setembro Amarelo

Psicólogas alertam para efeitos da pandemia na saúde mental

Na edição deste ano, o tema é "agir salva vidas"; confira dicas e sinais para cuidar da saúde mental

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h15
(Setembro Amarelo)

São Paulo - A campanha Setembro Amarelo levanta nessa edição a preocupação não só sobre o suicídio como também da saúde mental, que com a pandemia do Covid-19 afetou milhares de pessoas pelo mundo. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) tem investido em ações de promoção da saúde, incluindo a saúde mental, junto às operadoras, por exemplo.

“Entendemos que a atenção à saúde mental na saúde suplementar deve ultrapassar a abordagem do quadro agudo e dos sintomas ativos, e possuir uma perspectiva ampliada e completa. Essa visão certamente tem influências positivas no atendimento aos beneficiários e é importante que as operadoras estejam atentas”, destacou o diretor-presidente da ANS, Paulo Rebello.

A ANS tem buscado induzir mudanças no modelo de atenção à saúde praticado a partir do estímulo à adoção, pelas operadoras, de práticas cuidadoras e integrais, com a implantação de programas para Promoção de Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças (Promoprev).

Thaís Alves, psicóloga clínica da CORE Psicologia, lembra que, com a pandemia da Covid-19, muitas pessoas tiveram seu quadro de saúde mental agravado. “Foram muitos fatores de estresse e outros fatos que afetaram a saúde mental de muitas pessoas tanto no aspecto profissional como pessoal. E para auxiliar nessas questões a busca por um profissional especializado pode ser de grande valia. Os atendimentos de forma online, que foram autorizados pelo conselho profissional, possibilitam acompanhar os pacientes novos e os que já vinham realizando tratamento”, destaca.

O Setembro Amarelo é uma campanha que tem o objetivo de alertar para a valorização da vida e conscientizar a sociedade para o acolhimento do outro. A ação é promovida pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina.

Saúde mental na pandemia

Cerca de 57%, ou seja, mais da metade da população ouvida durante pesquisa realizada pelo Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas), declarou queda no bem-estar mental e emocional durante a pandemia da Covid-19. A pandemia aumentou a procura por atendimento de saúde mental, principalmente nos atendimentos virtuais.

Segundo a psicóloga Leidiane Martinez, da Core, " É necessário ficar atento às alterações repentinas de humor e comportamento, às mudanças bruscas na rotina, isolamento social, qualidade do sono, alimentação, abandono de atividades que antes eram prazerosas ou ainda desistência de planos futuros. Caso um ou mais desses sintomas persistem, é importante que procure pela ajuda profissional, explica.

A pandemia, causou sim, um impacto negativo na saúde mental, ocasionando um agravamento no sofrimento psíquico e por isso se faz necessário a procura pelo profissional. Importante ressaltar que estamos no mês Setembro Amarelo que é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio e caso alguém precise de ajuda, entre em contato com o Centro de Valorização da Vida (CVV), também dá apoio preventivo ao suicídio através do 188. A ligação é gratuita.

A psicóloga Leidiane Martinez, da Core Psicologia, indica alguns pontos que podem ajudar a ter boa saúde mental:

1- Cuide da alimentação.

2-Pratique atividades físicas.

3 - Priorize o sono

4 - Mantenha contato com os animais.

5 - Dedique um tempo para você.

6 - Tenha momentos com os amigos

7 - Procure apoio especializado.

8 - Faça atividades relaxantes como meditar, escutar música, assistir filmes, ler livros, cursos online.

9 - Se estiver em trabalho remoto, faça pequenas pausas e se movimente durante o período de trabalho.

10 – Busque equilíbrio, mantenha uma organização nas tarefas diárias.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.