Cidades | UNICEF

Adolescentes de escolas públicas de São Luís recebem kits conectividade para inclusão digital

A inclusão digital de cerca de 300 jovens de comunidades vulneráveis de São Luís é parte do projeto do UNICEF para prevenir a covid19 e diminuir seus impactos diretos e indiretos
Com informações da Assessoria23/07/2021 às 08h43
Adolescentes de escolas públicas de São Luís recebem kits conectividade para inclusão digitalDivulgação

São Luís – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) entregou, nesta semana, kits conectividade para públicos prioritários de adolescentes afrodescendentes residentes de áreas vulneráveis da região do Coroadinho, em São Luis, numa parceria com o CRAS do bairro e o Centro Educacional e Social São José Operário (CESJO). As atividades de entrega de materiais e informações vêm sendo realizadas desde março deste ano nos bairros Anjo da Guarda, Cidade Olímpica, Cidade Operária e Coroadinho, alcançando crianças, adolescentes e famílias vulneráveis dessas áreas.

No total, 350 kits conectividade têm sido entregues nestes bairros considerados prioritários para a atuação do UNICEF na resposta humanitária à covid19 e seus impactos. Os kits apoiam adolescentes com maior dificuldade em seus ambientes domésticos, melhorando o seu acesso à internet. Assim, o kit inclui um chip para celular, recarga referente a cinco meses, um smartphone para os grupos em maior grau de vulnerabilidade, um caderno de estudos e um livro didático (“Pequeno Manual Antirracista”, da escritora Djamila Ribeiro). Esse conjunto de insumos se configura em um modelo nacional de apoio do UNICEF que combina inclusão digital e enfrentamento do racismo e do preconceito sofridos por meninos e meninas afrodescendentes.

Os kits estão sendo entregues de forma presencial junto aos adolescentes e seus familiares. Os jovens serão acompanhados de forma mais próxima pelas equipes das escolas municipais e estaduais ao longo dos próximos meses, assegurando que possam receber o apoio necessário para sua inclusão escolar e digital. Além da entrega dos insumos, o projeto também tem realizado atividades de formação e mobilização comunitária, ampliando, dessa forma, as possibilidades de atuação de jovens em suas comunidades.

Além da entrega dos kits conectividade, o projeto também distribuiu, para as comunidades prioritárias de São Luís, 1150 kits de higiene familiar, contendo água sanitária, absorventes, sabonetes, sabão em pó, álcool gel, além de máscaras caseiras e panfletos informativos. As atividades são realizadas nos bairros pelos mobilizadores da iniciativa Batuque de Dentro, que receberam formação específica para atuarem na difusão de conhecimento preventivo à covid19.

“A entrega dos kits de conectividade foi articulada com as lideranças das comunidades, nossos parceiros, escolas, CRAS, instituições sociais e fundações atuantes nos bairros prioritários. Articulamos com os atores dessas comunidades para que pudéssemos ser mais criteriosos no sentido de atingir de fato o público que mais precisa ser alcançado”, declara a coordenadora da iniciativa Batuque de Dentro, Juliana Mota.

Nos últimos meses, o projeto também tem realizado rodas de conversa com famílias e adolescentes sobre saúde menstrual, levando em consideração a vulnerabilidade de meninas sem acesso à orientação nesse período da vida e que precisam estar inseridas dentro de políticas de cuidado com a saúde. Nos fins de semana, quatro coletivos de adolescentes, jovens e lideranças comunitárias do Batuque de Dentro estão realizando visitação à famílias em suas casas, reuniões comunitárias, oficinas sobre autoestima, enfrentamento a violência e participação de jovens, orientação pública em feiras e espaços de uso comum nos bairros contemplados pelo projeto e muitas atividades educativas on line, sobre vacina, enfrentamento às violências de raça e gênero, combate às fakenews, cuidados com a saúde mental, cuidados alimentares durante a pandemia e prevenção à violência intrafamiliar.

Estações de Lavagem de Mãos

Além dessas iniciativas, 72 estações de lavagem de mãos estão sendo instaladas em áreas prioritárias da Cidade Operária, Cidade Olímpica, Anjo da Guarda e Coroadinho a fim de facilitar o acesso a água e sabão e fortalecer os hábitos de lavagem das mãos como medida eficaz contra diversas doenças e no enfretamento da pandemia da covid19. Estão sendo beneficiadas comunidades tradicionais, quilombolas e escolas públicas das periferias de São Luís, numa parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SEMED).

Em paralelo ao processo de construção das estações, oficinas para adolescentes, jovens, meninas e suas famílias nas comunidades, escolas, CRAS e CREAS das áreas prioritárias, estão sendo realizadas. O objetivo geral de todas as ações é minimizar os impactos da pandemia da covid19 em comunidades mais fortemente atingidas direta e indiretamente pela doença, em sua saúde, educação e bem estar. As ações facilitam o acesso à informação e possibilitam que as pessoas consigam se proteger melhor nesse momento.
“Temos enfrentado um cenário bastante desafiador e agora mais do que antes precisamos proteger os direitos das crianças e adolescentes mais vulneráveis. Os kits conectividade, os kits de higiene, as estações de lavagem de mãos e as ações formativas nas comunidades são uma estratégia combinada para minimizar os impactos da covid19, sobretudo, os enfrentados por grupos prioritários de atenção nesse momento da pandemia. Junto aos parceiros do UNICEF, temos avançado numa resposta humanitária que nos permite assistir ao público mais fragilizado nesse contexto”, lembrou a chefe do escritório do UNICEF em São Luís, Ofélia Silva.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte