A Gente Conta

"Valorizo muito a vida e as pessoas"

O empresário e gestor público tem uma história de superação, esforço e aprendizado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h16
Francisco Nagib, a esposa, Agnes Oliveira, e o filho Francisco Neto
Francisco Nagib, a esposa, Agnes Oliveira, e o filho Francisco Neto (Francisco Nagib )

São Luís - Não por acaso, Francisco Nagib Buzar de Oliveira tem o nome (nasceu no mesmo dia – 4 de outubro de 1984) e algumas características da ideologia e comportamento social de São Francisco de Assis, santo do qual a família de Nagib é tão devota que até hoje paga a promessa de levar dezenas de romeiros, gratuitamente, para também pagarem as suas em Canindé, no Ceará.

Francisco Nagib, assim como o santo, cuja família era rica comerciante da Itália, mas preferiu servir aos pobres, vem de uma próspera família dos ramos empresarial e industrial do município maranhense de Codó. É filho de Francisco Carlos de Oliveira e Teresinha de Maria Buzar de Oliveira, casado com Agnes Bacelar Oliveira e pai de Francisco Carlos de Oliveira Neto. Tem como irmão Francisco Carlos de Oliveira Junior.

Ainda pequeno, assim como São Francisco, viveu momentos difíceis por conta de uma doença, a asma, contra a qual lutou e só conseguiu controlar as crises aos 12 anos de idade, após um sério tratamento, apesar de ter precisado continuar convivendo com balão de oxigênio e bombinha para ter uma respiração mais confortável.

“Foram momentos dolorosos. Eu tive que tomar muitos medicamentos, conviver com o balão de oxigênio e a bombinha e até corri risco de morrer, mas, graças a Deus e à minha família, vencemos a doença e só então passei a levar uma vida normal de um garoto, podendo brincar e estudar. Mas tudo isso foi um importante aprendizado para mim, pois aprendi a valorizar ainda mais a vida e as pessoas”, conta Francisco Nagib.

A convivência com outras crianças durante a vida de estudante nas escolas Menino Deus, Sossego de Mamãe e Santa Filomena, todas em Codó, os jogos de bola ao ar livre, as nadadas nos açudes e as andanças a cavalo na fazenda da família são experiências felizes da infância que também são guardadas com muito carinho por Francisco Nagib. E foi também nesse ambiente rural que ele adquiriu o gosto pela música e o fez aprender a tocar teclado e bateria. Além disso, descobriu sua identificação com os problemas sociais, tornando-se prefeito de Codó, de 2017 a 2020.

Ele fez pulsar sua veia empreendedora ainda na infância, iniciada com a fabricação artesanal de pipas de palha de coqueiro, vendida para os colegas e, depois, a produção de show de calouros, transformando-se em um destacado produtor cultural ainda jovem, quando, visando maior crescimento, mudou-se para São Luís, onde concluiu o ensino médio no Colégio Dom Bosco e cursou Administração, formando-se aos 22 anos de idade, na Universidade Ceuma.

Sua característica ativa e múltipla, o levou, durante os estudos em São Luís, a realizar um sonho de criança, tornando-se piloto de avião e, mais tarde, de helicóptero, apesar do temor da família devido aos riscos da prática, mas depois isso virou orgulho dos pais e Nagib acabou atuando como piloto para a empresa da família, oficializando a relação de trabalho na empresa dos pais, na qual atuou também em várias áreas, como almoxarifado, produção, compras, chegando à vice-presidência.

Aprendizado internacional

Sua inquietude por aprender e se desenvolver o levaram a várias partes do mundo. Em busca de conhecimento, viajou para a China, França, Suíça, Itália, Alemanha e países da América Latina, trazendo inovações para a empresa da família e acumulando uma vasta experiência sociocultural.

“Vim de uma família próspera e isso poderia me deixar acomodado, atuando somente nos nossos negócios, mas sempre senti e me identifiquei com os problemas sociais e sabia que podia e posso ajudar as pessoas. Por isso, seguindo o exemplo do meu pai, um homem íntegro, honesto, dedicado ao trabalho empresarial e à política, comecei a ver na vida pública uma forma de servir as pessoas e me tornei candidato e fui eleito prefeito de Codó. Hoje, continuo na vida pública como diretor-geral do Detran e venho fazendo o que posso para ajudar meu estado. Nasci para ser técnico-operacional. Gosto da agitação da vida pública, mas também sou muito família. Estar com minha esposa, filhos, pais e amigos me traz muita felicidade e prezo muito por isso”, afirma Francisco Nagib.

A esposa, Agnes Oliveira, retrata bem Francisco Nagib. “O que mais admiro nele é sua humildade, responsabilidade e cuidado com o próximo. Ele gosta muito de servir as pessoas”, destaca ela.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.