Cidades | Mudanças no trânsito

Rotatória do elevado da Cohab deve ser retirada, segundo Agem

Intervenção faz parte da quarta etapa da obra de requalificação de avenida Jerônimo de Albuquerque com o objetivo de garantir fluidez ao trânsito naquela região da cidade
Ismael Araújo / O Estado08/06/2021
Rotatória do elevado da Cohab deve ser retirada, segundo AgemCom a continuação da obra, a rotatória da Cohab não vai mais existir (Paulo Soares / O Estado)

São Luís - A rotatória do elevado da Cohab deve ser retirada ainda este ano, para viabilizar o fluxo do trânsito naquela região da cidade, segundo a Agência Executiva Metropolitana (Agem), responsável pela obra de requalificação da Avenida Jerônimo de Albuquerque. A via é uma das mais movimentadas de São Luís, de acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), onde circulam diariamente mais de 11 mil veículos entre coletivos, carros de passeio e motocicletas.

A Avenida Jerônimo de Albuquerque é considerada uma das mais longas da capital e passa por diversos bairros populosos da cidade, como Cohab, Angelim, Bequimão, Vinhais, Cohafuma e desde o fim do ano de 2018 vem passando por uma obra de alargamento para garantir mais fluidez ao trânsito e reduzir engarrafamentos, principalmente, no horário de pico.

O presidente da Agem, Lívio Correa, explicou que essa obra está dividida em quatro etapas. Na última fase está prevista a retirada da rotatória do elevado da Cohab, devendo ficar apenas acessos de forma reta. “Com essa nova intervenção, os motoristas vindos da São Luís Rei de França terão somente o acesso direto ao bairro do Anil, passando por cima do viaduto e vice e versa, enquanto os condutores provenientes da Cohab terão apenas o acesso ao Angelim, sendo feito por baixo do viaduto e vice e versa”, explicou Lívio Correa.

O presidente da Agem informou que essa é uma das formas de evitar o congestionamento no trânsito naquele trecho da Jerônimo de Albuquerque. O serviço desta etapa da obra deve ser feito em parceria com a Prefeitura de São Luís, por meio da SMTT, que está responsável pela criação de alças semelhantes às que já existem na região entre a entrada do bairro do Bequimão e o elevado da Cohama.

Outras etapas
Lívio Corrêa disse que a primeira etapa da obra já foi concluída e corresponde a um trecho que vai das proximidades do condomínio Vitte, até a entrada dos apartamentos do Ipem-Angelim. Uma área que de mais de 500 metros de comprimento e 10 metros de largura, sendo seis metros de pista e quatro metros de passeio público. Nesta etapa, foram realizados diversos serviços como terraplanagem, drenagem, pavimentação asfáltica, construção de canteiro central, calçadas, meio-fio com sarjeta e talude.

A terceira etapa também já foi concluída. Segundo Lívio Correa, essa parte da obra é correspondente ao trecho do Angelim até o retorno do elevado da Cohab e tem 440 metros. Neste trecho, foram realizados serviços de iluminação, pavimentação asfáltica, criação de um eixo contínuo ligando as avenidas São Luís e São Sebatião e dentre outros.

Lívio Correa afirmou que a segunda etapa está em andamento e vai da entrada do condomínio Ipem-Angelim até próximo à entrada do bairro Bequimão, um total de 1.038 metros. “A segunda etapa é mais complexa da obra, em virtude de ser feito o trabalho de drenagem”, frisou o presidente da Agem.

Ele contou que, no momento, as equipes estão realizando obras de drenagem profunda. Um dos trecho há um cruzamento e localizado entre os apartamentos do Angelim ao antigo Roque Santeiro. A pista será alargada em até 2,5 metros para criação de vagas de estacionamento paralelas e espaço para carga e descarga de mercadorias. “Esse trabalho também é feito durante o período da noite e neste trecho dessa via há dezenas de estabelecimentos comerciais”, disse o presidente da Agem.

SAIBA MAIS

Etapas da obra da Jerônimo de Albuquerque

1ª etapa: concluída e corresponde a um trecho que vai das proximidades do condomínio Vitte até a entrada dos apartamentos do Ipem-Angelim.
2ª etapa: fazendo em andamento e vai da entrada do condomínio Ipem-Angelim até próximo à entrada do bairro Bequimão, um total de 1.038 metros.
3ª etapa: concluída, correspondente ao trecho do Angelim até o retorno do elevado da Cohab e tem 440 metros.
4ª etapa: nesta fase está prevista a retirada da rotatória do elevado da Cohab e devendo ficar apenas acessos de forma reta.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte