Geral | Pandemia

Maranhão é autorizado pela Anvisa a comprar só 141 mil doses da Sputnik V

Segundo o governador Flávio Dino, o Estado tinha assinado contrato para a compra de 4,5 milhões de doses do imunizante; todo o Consórcio, 37 milhões de doses
05/06/2021 às 17h02
Maranhão é autorizado pela Anvisa a comprar só 141 mil doses da Sputnik VAnvisa autorizou a importação da Sputnk V, mas condicionada a atender até 1% da população (Divulgação)

Das 37 milhões de doses da vacina Sputnik V que estavam previstas para serem importadas pelo Consórcio de Governadores do Nordeste, poderão ser adquiridas somente 928 mil doses, conforme limitou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ao autorizar na sexta-feira, 4, a compra do imunizante, em caráter excepcional e temporário e para o atendimento de até 1% da população alvo, ou seja, apenas adultos, de 18 a 60 anos, sem comorbidades, exceto grávidas, puérperas e mulheres que desejam engravidar nos próximos 12 meses.

Assim, conforme o voto do relator Alex Machado Campos, da Diretoria 5 da Anvisa, o quantitativo autorizado deve ser de no máximo 1% do público-alvo. Dessa forma, a Bahia pode importar o maior volume, de 300 mil doses, seguida por Pernambuco (192 mil), Ceará (183 mil), Maranhão (141 mil), Piauí (66 mil) e Sergipe (46 mil).

Reunidos nesta sábado, de forma virtual, os governadores do Nordeste comemoram a autorização da importação da Sputnik V, mas ao mesmo tempo criticaram o limite imposto pelo órgão de só poder usar o imunizante contra a covid-19 em até 1% da população.

O Presidente do Consórcio Nordeste e governador do Piauí, Wellington Dias (PT) comentou nas redes sociais a decisão da Anvisa. “Ainda que com uma pequena quantidade de doses liberadas, a aprovação da nossa agência reguladora destaca que a vacina é segura e eficaz”, postou.

Também participante da reunião, o governador do Maranhão, Flávio Dino disse que “nós temos lutado há muitos meses para que a vacinação avance rapidamente”. Segundo afirma, o Estado tem 4,5 milhões de doses compradas do imunizante. “Os governadores conversaram sobre os próximos passos, visando à execução desses contratos.”

Caso a Sputnik seja reprovada por avaliação futura ou haja registro de fato adverso grave, a Anvisa pode suspender imediatamente a avaliação.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte