Cidades | Imunização

Pessoas com deficiência pedem prioridade na vacinação contra a Covid-19

Com risco de morte igual ao dos idosos, principal argumento é: enquanto aguardam sua vez, essas pessoas estão morrendo
19/04/2021 às 15h30
Pessoas com deficiência pedem prioridade na vacinação contra a Covid-19. (Divulgação)

São Paulo - Colocadas no 15º grupo prioritário para vacinação contra a COVID-19, as pessoas com deficiência reclamam que seu risco de complicações e morte é similar e até superior ao dos idosos e não entendem por que outros grupos vêm sendo privilegiados.

O Brasil não coleta informações sobre a quantidade de mortes de pessoas com deficiência causadas pela COVID-19, mas uma pesquisa divulgada no Fórum Econômico Mundial mostrou que dois terços dos óbitos pelo coronavírus no Reino Unido vitimaram pessoas com algum tipo de deficiência.

Outro estudo, publicado em 2020 na revista Science, também revela que a COVID-19 é dez vezes mais mortal para pessoas com Síndrome de Down. Sabe-se, ainda, que pessoas com problemas neuromusculares têm redução na capacidade respiratória de até 40% em uma gripe comum. Um quadro muito mais agravado no caso de infecção pelo coronavírus.

Os dados do último Censo (2010) indicavam que o Brasil tinha perto de ... milhões de pessoas com deficiência, sendo cerca de 3 milhões no estado de São Paulo e pouco mais de 810 mil na capital paulista.

Estruturado em 23 estados e com apoio de deputados e senadores, o Movimento PcD - Imunização Já vem pressionando governadores e prefeitos a antecipar a vacinação para o segmento. Numa cidade como São Paulo, essa antecipação implicaria em vacinar perto de 390 mil pessoas.

Até agora, a reivindicação do Movimento foi total ou parcialmente vitoriosa nos estados de Piauí e Pernambuco, além de capitais como Rio de Janeiro, Campo Grande, Natal, João Pessoa e cidades como Niterói e Juiz de Fora.

No dia 16 de abril, a Defensoria Pública de São Paulo moveu uma ação junto à Fazenda Pública requerendo liminar para que as pessoas com deficiência sejam vacinadas imediatamente após o grupo de idos com 60 anos em todo o estado de São Paulo, sob pena de multa para

Nas próximas semanas, com suporte da OAB, planeja entrar com uma ação no STF.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte