Cidades | Acolhimento

Imperatriz conta com equipe específica para o serviço de abordagem social nas ruas

Objetivo é orientar, acolher e sensibilizar pessoas em situação de rua
19/04/2021 às 14h35
Imperatriz conta com equipe específica para o serviço de abordagem social nas ruasAgentes da Guarda estão sempre presentes nas atividades, seja de noite ou de dia. (Divulgação)

Imperatriz -

O serviço de abordagem social da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Sedes, realiza ações nas ruas dia e noite, durante toda a semana. Objetivo do trabalho é sensibilizar pessoas em situação de rua a saírem dessa realidade, além de orientar sobre os riscos que a situação pode trazer e quanto à exploração do trabalho infantil.

Durante as abordagens, os que manifestam interesse, são imediatamente encaminhados pela equipe aos serviços de acolhimento mantidos pela Sedes, que atendem a demanda. A Guarda Municipal de Imperatriz acompanha as ações para garantir a segurança do atendimento.

A secretária da Sedes, Janaína Ramos, explica que “uma equipe para o serviço de abordagem social foi instituída no início deste ano, portanto, no começo da segunda gestão do prefeito Assis Ramos, devido ao aumento da demanda. Antes disto, os abrigos e o próprio Centro Pop tinham suas equipes para realizar essas ações, porém, em fevereiro, com o aumento da população em situação de rua, eu e o prefeito decidimos destinar uma equipe específica para atender essas questões”, destacou.

A coordenadora Priscila Cadete informa que “o trabalho de abordagem é feito de maneira contínua e diária. Trabalhamos de segunda-feira até sábado, de 8h à 14h, à tarde e aos domingos ficamos em stand-by. Durante a noite, as rondas são feitas três vezes na semana, sendo que nos demais dias antedemos solicitações da população, que entra em contato e nos informa. Estamos sempre à disposição”, destacou.

SAIBA MAIS

Balanço dos atendimentos até o dia 18 de abril

- 95 abordagens a adultos (homens e mulheres).
- 35 crianças e adolescentes em situação de rua.
- 5 crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil.

Com relação ao procedimento dirigido a crianças e adolescentes em situação de rua e/ou de trabalho infantil, Priscila informa que é feita a condução do menor à sua casa, em seguida é realizado um trabalho de sensibilização e orientação aos familiares e/ou responsáveis e em caso de reincidência, casos são encaminhados ao Conselho Tutelar e ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social e a outros programas sociais.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte