Cidades | Imunização

Vacinação infantil segue disponível na rede municipal de saúde de São Luís

Devido à pandemia, algumas coberturas de vacinas importantes registraram queda de 50% ou mais; a BCG, por exemplo, teve, nos primeiros meses de 2020, apenas 8,5% da cobertura prevista
21/02/2021 às 08h06
Vacinação infantil segue disponível na rede municipal de saúde de São LuísVacinas estão disponíveis para as crianças (Biné Morais / O ESTADO)

São Luís - A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciou a campanha de vacinação de doses contra Hepatite (A e B), rotavírus, tríplice viral, pólio e outras que fazem parte da rotina das crianças nos primeiros anos de vida. A ação integra o cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde (MS) e está disponível nas unidades e centros de saúde distribuídos pelos distritos em São Luís, nos postos de imunização de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

A Semus adotou nos locais de imunização todos os critérios sanitários para a proteção contra o coronavírus. Dentre as medidas, estão a garantia de distanciamento durante o aguardo do atendimento e a disponibilização de álcool em gel. Além disso, profissionais de saúde nos locais de assistência estão orientados a solicitar aos pais ou responsáveis para que as crianças façam o uso obrigatório de máscaras, como forma de proteção.

Cobertura
Devido à pandemia, algumas coberturas de vacinas importantes registraram queda de 50% ou mais. A BCG, por exemplo, teve, em 2020 (nos primeiros meses do ano), apenas 8,5% da cobertura vacinal prevista. Em 2021, o mesmo índice foi de 3,67%. A Hepatite A teve cobertura, em janeiro deste ano, de apenas 6,12% do previsto.

No caso da rotavírus, em janeiro de 2021, a cobertura foi de 7,27% do previsto. Um dos fatores apontados, sem dúvida, foi a pandemia que inibiu os usuários a procurarem a rede pública municipal.

“A vacinação de rotina das nossas crianças segue à disposição da população. Os pais ou responsáveis podem e devem procurar os postos em busca deste atendimento fundamental para o fortalecimento e consolidação da proteção do público infantil”, disse o secretário de Saúde de São Luís, Joel Nunes.

Ao nascer, as crianças devem tomar, inicialmente, as doses contra a BCG e a Hepatite B. Com dois meses de vida é aplicada a primeira dose de outras vacinas, como pentavalente, pneumocócica e rotavírus. Com três meses é recomendada a vacina meningocócica C. Outras vacinas são recomendadas após quatro meses de vida.

ALGUMAS VACINAS FUNDAMENTAIS

BCG
Hepatite B
Hepatite A
Penta / DTP
Pneumocócica 10-valente
Rotavírus
Meningocócica C

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte