Cidades | Entenda

Quarentena, distanciamento e isolamento social, qual a diferença?

Já faz quase um ano que os brasileiros enfrentam a pandemia do novo coronavírus e alguns procedimentos de segurança viraram rotina
17/02/2021 às 16h30
Quarentena, distanciamento e isolamento social, qual a diferença?O isolamento social é o ato de separar um indivíduo ou um grupo do convívio com as outras pessoas (Divulgação)

São Luís - “A pandemia mudou bastante a minha rotina, inicialmente o trabalho presencial foi suspenso, eu fiquei trabalhando home office, quase não saia de casa. Aí apresentei alguns sintomas e tive que me isolar da família, fiquei duas semanas no meu quarto até melhorar. Hoje continuo mantendo o distanciamento social, uso máscara e álcool em gel, tenho idosos em casa e me preocupo em não contaminar eles”, conta Lorena Queiroz, 30 anos, profissional de tecnologia da informação.

Já faz quase um ano que os brasileiros enfrentam a pandemia do novo coronavírus e alguns procedimentos de segurança viraram rotina. Usar máscara, higienizar as mãos com álcool em gel e manter o distanciamento social são medidas essenciais para evitar a disseminação da covid-19.

Entre os protocolos de saúde para evitar a contaminação da covid-19, alguns termos se confundem, como quarentena, distanciamento e isolamento social. É importante saber o que cada um significa e quando são necessários.

O isolamento social é o ato de separar um indivíduo ou um grupo do convívio com as outras pessoas. Os critérios elencados pelas autoridades servem para reduzir a intensidade de infecções, visto que a aproximação com alguém infectado é suficiente para o contágio da doença.

A quarentena é o período em que o indivíduo que entrou em contato com alguém apresentando sintomas da doença precisa se resguardar para entender se foi ou não contaminado, podendo ou não vir a desenvolver algum sintoma da doença. Para a covid-19, este tempo foi calculado em 14 dias.

O distanciamento social é o comportamento de se afastar fisicamente de outras pessoas no decorrer dos seus afazeres diários, a fim de se manter uma margem de segurança contra a transmissão mais acentuada de uma patologia. A covid-19, por ser transmitida majoritariamente por gotículas de saliva carregadas com as partículas virais, permite que esta distância seja de 2 metros (6 pés nos documentos internacionais).

Outra forma de prevenção contra o novo coronavírus, são as vacinas, mas segundo a infectologista da Rede Hapvida Saúde, Silvia Fonseca, enquanto toda a população não for vacinada, os protocolos de saúde devem ser mantidos.

“Mesmo as pessoas que já estão vacinadas, não devem deixar de lado as medidas de segurança, para combater a covid. Precisamos usar a máscara, álcool em gel e manter o isolamento ou distanciamento social. Até que todos estejam imunizados, as medidas de segurança ainda serão muito importantes”, orienta a médica.

As medidas de segurança como o isolamento social se fazem necessárias devido a incapacidade de o sistema de saúde acolher todos os potenciais pacientes infectados. A exposição sem restrições dos indivíduos ao coronavírus pode fazer o sistema de saúde entrar em colapso.

SAIBA MAIS

Dicas para continuar se evitar a contaminação de covid-19

  • Use máscara.
  • Use álcool 70% para higienizar as mãos.
  • Mantenha distância de um metro de pessoas espirrando ou tossindo.
  • Evite aglomerações.
  • Mantenha pelo menos dois metros de distância da pessoa contaminada.
  • Não cumprimente pessoas com beijos no rosto, aperto de mãos ou abraços.
  • Não compartilhe objetos pessoais como toalhas de rosto e corpo ou copos e talheres.
  • Mantenha janelas abertas para a circulação de ar e entrada de luz solar.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte