Geral | Nascimentos

Covid-19 atinge a natalidade e caem registros em cartórios do MA

Nove meses após o primeiro mês da pandemia de coronovírus, muitos casais optaram por não ter filhos e número de registros de nascimentos atingiu o menor patamar, desde 2002, ano em que se iniciou a série histórica
10/02/2021

SÃO LUÍS - A pandemia do novo coronavírus não só deixou um rastro de 2,9 mil mortes entre a população maranhense, como também começa a causar impactos futuros, atingindo as taxas de natalidade no Maranhão. Levantamento da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado do Maranhão (Arpen/MA), com base nos registros de nascimentos realizados nos 217 cartórios Registro Civil do Estado existentes, mostra uma queda histórica de 26% nos nascimentos em janeiro de 2021, primeiro mês após o período normal de gestação, desde a chegada da Covid -19 no Brasil, em que os casais optaram por ter filhos ou não, já com a crise sanitária instalada no país.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte