Polícia | Assalto

Agências bancárias são alvos de criminosos no interior do Maranhão

Somente neste ano, 11 agências bancárias foram atacadas por bandidos e, no último dia 5, foi preso um assaltante e apreendido armamento de grosso calibre, além de material explosivo, na Região Tocantina
07/11/2020
Agências bancárias são alvos de criminosos  no interior do MaranhãoAs agências bancárias continuam sendo alvo de empreitadas criminosas no Maranhão (Divulgação)

SÃO LUÍS - Os bandidos estão de olho nas agências bancárias do Maranhão. Dados do Sindicato dos Bancários revelam que 11 bancos já foram alvos de empreitadas criminosas durante este ano no estado. No último dia 5, um cerco feito pelas Policias Civil e Militar na Região Tocantina conseguiu retirar de circulação um integrante de um bando interestadual especializado em roubo a bancos, identificado como Wellington de Castro Lima, conhecido como Lourinho ou Jackie Chan. Também foi apreendido armamento de grosso calibre, coletes balísticos, munições e material explosivo.

A polícia informou que Lourinho foi preso na cidade de São Pedro da Água, em cumprimento de ordem judicial expedido pela Comarca de Bom Jardim, e apresentado na Delegacia Regional de Açailândia, onde foram tomadas as medidas legais.

Ele é acusado de ser um dos “cabeças” do roubo ao Bradesco da cidade de São João do Caru, ocorrido no dia 30 de julho deste ano, como ainda responsável por, pelo menos, 16 assassinatos em Bacabal e municípios próximos. Há informações que Lourinho já chegou a se identificar com o nome do seu irmão para não ser preso.

Após a prisão do criminoso, os policiais ainda realizaram outras vistorias na Região Tocantina, onde apreenderam 10 dinamites Nitropenta; dois fuzis calibre 5,56; dois fuzis calibre 7.62; uma pistola ponto 40, que pertence a um policial militar, além de munições de calibres diversos, quatro coletes balísticos, cordel detonante e espoletas.

Os policiais ainda na sexta-feira, 6, realizaram incursões na região com o objetivo de prender outros assaltantes de bancos. Existem informações que quadrilheiros estavam pretendo atacar instituições financeiras localizadas no Sul e Sudeste do Maranhão.

Explosão

Um dos últimos casos de explosão teve como alvo o Banco do Brasil de São João Batista, ocorrido durante a madrugada do dia 29 do mês passado. Essa instituição financeira, além de atender àquela cidade, serve aos municípios de Cajapió, Olinda Nova e São Vicente de Ferrer.

Segundo informações do tenente-coronel da Polícia Militar, Márcio Silva, o bando criminoso chegou a São João Batista por volta das 3h do dia 29 em cinco motocicletas e estava fortemente armado. Eles se deslocaram ao banco e, logo após, houve a explosão, que chamou a atenção dos moradores e das guarnições da Polícia Militar.

O banco ficou destruído, mas os bandidos não conseguiram ter acesso ao dinheiro que estava nos caixas eletrônicos e no cofre. Márcio Silva disse que os assaltantes, com receio da chegada de um forte policiamento, fugiram em direção a outras cidades da Baixada Maranhense.

Ainda de acordo com o policial, foi solicitado reforço dos batalhões militares das cidades vizinhas. Cercos foram montados pela localidade com o objetivo de prender os bandidos, mas não obtiveram sucesso.

Banco abaixo

A empreitada criminosa acabou instalando o clima de pânico em São João Batista e cidades vizinhas. O rastro de destruição era visto na porta da agência bancária, com vários estilhaços de vidro. O teto despencou devido ao impacto da explosão.

Na área interna do banco, móveis foram destruídos, documentos foram espalhados e o piso ficou coberto de destroços. Após a explosão, muitos curiosos foram até o banco para observar a destruição. Um morador chegou a ficar ferido e foi levado para o hospital da cidade, mas, de acordo com a polícia, não corria risco de morte.

O caso está sendo investigado pela equipe do Departamento de Combate a Roubo à Instituições Financeiras (DCRIF), órgão da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). Até o período da tarde de sexta-feira, 6, não havia registro de prisão dos acusados.

Mais

Ataques a bancos neste ano no Maranhão

- Dia 26 de janeiro: Bradesco de Buriticupu

- Dia 14 de fevereiro: Banco do Brasil de Lago da Pedra

- Dia 5 de março: Bradesco de Anajatuba, Bradesco de Afonso Cunha, Bradesco de Lagoa Grande

- Dia 28 de março: Banco do Brasil de Pindaré-Mirim

- Dia 26 de junho: Banco do Nordeste de Caxias

- Dia 31 de julho: Bradesco de São João do Carú

- Dia 6 de agosto: Bradesco de Alto Alegre

- Dia 17 de setembro: Banco do Brasil de Lago da Pedra

- Dia 29 de outubro: Banco do Brasil de São João Batista

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

Saiba mais de Cidades

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte