Política | Eleições 2020

Candidatos de SL devem reforçar exposição de números, diz pesquisa

Levantamento do Ibope divulgado pela TV Mirante aponta que praticamente metade do eleitorado da capital maranhense ainda não tem conhecimento dos números dos candidatos que escolheram
Gilberto Léda31/10/2020
Candidatos de SL devem reforçar exposição de números, diz pesquisaReprodução

SÃO LUÍS - A pesquisa Ibope/TV Mirante de intenções de votos para prefeito de São Luís divulgada no fim da semana passada traz um dado que ligou o alerta para os comandos das campanhas de todos os candidatos.

Segundo o levantamento, praticamente metade do eleitorado da capital ainda não sabe os números daqueles em quem decidiram votar.

Líder do levantamento com 44% de intenções de votos, o candidato do Podemos, Eduardo Braide é quem tem a pior situação nesse quesito. De acordo com o Ibope, nada menos que 49% dos que afirmaram votar nele ainda não sabem o número do candidato.

No caso dele, há um complicador: o número utilizado na eleição deste ano é diferente daquele usado em 2016 – o candidato mudou do PMN para o Podemos em novembro do ano passado.

Para Neto Evangelista (DEM) o percentual de desconhecimento é de 46%; e de 44% em relação a Duarte Júnior (Republicanos). A média de desconhecimento dos números de todos os demais candidatos a prefeito de São Luís chega a 54%.

Nos casos de Duarte e Neto Evangelista, o dado preocupante é que houve 7% e 6% dos eleitores de ambos, respectivamente, que citaram números de outros candidatos quando instados a informar se sabiam os deles dois.

Faltando apenas praticamente duas semanas para as eleições, o eleitor deve perceber nos próximos programas de Rádio e TV, então, uma massificação da repetição dos números dos candidatos.

O Ibope ouviu 805 eleitores entre os dias 21 e 23 de outubro. A pesquisa foi registrada sob protocolo MA-05018/2020 e tem margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais, ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte