Crime

Em golpe na internet, bandidos usam imagem de loja de veículos

Golpistas usam fotos de carros, motos e até de funcionários em falsas propagandas e ofertam produtos abaixo do valor de mercado com o objetivo de atrair as vítimas

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h18
Consumidor deve ficar atento para prevenir golpes pela internet
Consumidor deve ficar atento para prevenir golpes pela internet (Golpe pela internet)

SÃO LUÍS - Um veículo é o sonho de consumo para muitos brasileiros, mas, em alguns casos, pode acabar em pesadelo por causa da ocorrência de golpes, principalmente, por meio da rede social. A pessoa pode se tornar vítima das armadilhas cibernéticas. A internet, no momento, é uma facilitadora na hora de comprar e vender qualquer tipo de produto, mas, também pode ser fonte de golpistas. Segundo a polícia, esses criminosos podem ganhar dinheiro com informações falsas e com crimes que vão além do mundo virtual.

O gerente comercial da Alvorada Motos, Cristino Jardim, declarou que alguns meses a concessionária está sendo vítima de golpistas e provavelmente sendo comandado por presidiários. Segundo ele, os criminosos estão expondo anúncio na rede social utilizando fotos dos produtos da empresa e até mesmo imagens de funcionários.

Nesses falsos anúncios, os golpistas ofertam o valor do produto abaixo do valor do mercado com o objetivo de atrair as vítimas e exigem que depositem de imediato uma determinada quantia em uma conta bancária para poder assegurar a mercadoria. Esses depósitos são feitos em contas de pessoas físicas e geralmente de instituições financeiras de outros estados.

Ainda de acordo com o gerente comercial da Alvorada Motos, o funcionário da empresa, por determinação da direção da concessionária, no momento da negociação de qualquer produto não recebe nenhum valor. O cliente deve pagar via conta bancária da empresa. “Várias vítimas desses golpistas já apareceram na loja e são orientadas a fazer a denúncia dessa ação criminosa à polícia”, frisou Cristino Jardim.

Outro golpe

Criminosos também estão dando o golpe do consórcio premiado de motocicletas na Grande Ilha e, pelo menos, seis pessoas já foram vítimas. Uma delas chegou a perder quase R$ 5 mil e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Uma das vítimas desse golpe procurou O Estado e fez a denúncia. Ela declarou que foi até o escritório dos golpistas, localizado em um shopping da cidade, onde teria sido recebida por um vendedor de consórcio, identificado como Ramon Pereira.

Ela entregou ao falso vendedor um valor de R$ 5 mil e foi informada, de forma verbal, que não seria necessário mais efetuar nenhum tipo pagamento para obter a sua motocicleta no prazo de 10 dias. Ela ainda recebeu um troco de R$ 120 e uma carta de crédito no valor de R$ 60 mil que seria para a contemplação do veículo.

A vítima contou que, após alguns dias, recebeu uma ligação via celular informando que não tinha passado no primeiro lance. A falsa atendente ainda perguntou se pretendia participar de um outro lance. A vítima descobriu, então, que o vendedor Ramon não tinha falado a verdade sobre o consórcio. Foi à polícia e soube que outras cinco pessoas já haviam sido vítimas do golpe. O Estado tentou entrar em contato com o vendedor Ramon Pereira, mas não obteve sucesso.

A Polícia Civil informou que esse tipo de ocorrência já foi registrada em delegacia de bairro e está sob investigação, mas, caso haja registro de vários boletins de ocorrências, o trabalho investigativo passará a ser feito pela equipe da Delegacia de Defraudações ou Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

Saiba Mais

Cuidados na hora de comprar ou vender veículos online

A Placa do carro na foto do anúncio deve ser oculta: cubra a placa na hora de tirar as fotos ou use um programa de edição de imagens para apagar os primeiros números, uma vez que a placa do seu automóvel pode ser clonada a partir do número completo.

Mostrar o veículo com segurança: ao agendar um encontro com um possível comprador para que ele veja o seu carro, prefira locais públicos e que tenham grande movimentação. Por motivos de segurança, evite marcar no seu endereço residencial. Além disso, se for permitir um test-drive, leve sempre mais alguém com você e combine com o motorista para fazer o teste em vias seguras.

A entrega do veículo: só entregue o documento do veículo após confirmar o recebimento do pagamento, independentemente do método escolhido. A internet veio para facilitar o nosso dia a dia e cada vez mais atividades tendem a ser realizadas por meio dela. No entanto, é sempre bom ter muita atenção ao utilizá-la, pois nunca sabemos com quem estamos lidando de fato.

Desconfie de ofertas muito agressivas: elas podem aparecer de várias formas diferentes como preço muito abaixo da tabela FIPE; condições muito extremas (“tem que fechar hoje ou não dá para vender o carro”, por exemplo); insistência desesperada do vendedor. Em situações assim, a chance de ser um golpe é muito alta. Isso porque o golpista não quer dar espaço para que você pense e perceba o golpe.

Analise o histórico do carro: cuidado importante a fazer antes de avançar na compra de um carro é analisar o seu histórico. Veja se o veículo por alguma batida, se teve algum recall a fazer e, em caso de usado, analise quantos donos ele teve. Quanto mais informação e documentação existir para comprovar o histórico do carro, mais difícil fica de mentir e menor a chance de ser um golpe.

Peça pela vistoria cautelar do carro: caso você pretenda comprar um carro usado ou seminovo de uma concessionária, peça sempre pela vistoria cautelar do automóvel ou pelo laudo de procedência. A vistoria cautelar é um processo que analisa a estrutura do carro, além de vistoriar todos os seus documentos e histórico. O laudo de procedência é o documento produzido após a vistoria e que diz se os documentos do carro estão certinhos ou não.

Verifique os documentos do vendedor e da concessionária: se tudo estiver certo com o carro, faça uma análise rápida dos documentos do vendedor e da concessionária. Isso ajuda a evitar cair no golpe da concessionária falsa. Esse golpe é o seguinte: o golpista finge pertencer a uma determinada concessionária, que só existe no papel ou em um site falso na internet. Em seguida, ele negocia a venda com a vítima e depois some com o dinheiro, sem entregar o carro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.