Geral | Repercussão

ABI divulga carta aberta contra ato de ameaça a saúde pública cometido por Bolsonaro

Ressaltando a constituição, carta diz que conversa com jornalistas na tarde de ontem após ter sido diagnosticado com Covid colocou em risco vidas de repórteres
Com informações da ABI08/07/2020 às 09h22

Rio de Janeiro – O anúncio de Jair Bolsonaro de que estava infectado com Covid-19 causou polêmica. O presidente convocou uma entrevista coletiva e retirou a máscara próximo aos profissionais de imprensa e atitude teve repercussão negativa. A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou na noite de ontem (7) carta aberta em relação ao pronunciamento do presidente na mesma tarde após ter sido diagnosticado com Covid-19.

De acordo com a ABI, devido ao artigo 131 do código penal, que diz “Praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio: Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa. Perigo para a vida ou saúde de outrem”, Bolsonaro cometeu um crime ao conversar com repórteres no Palácio da Alvorada. A carta também ressalta que o presidente chegou a tirar a máscara em alguns momentos.

Carta aberta da Associação Brasileira de Imprensa

Diagnosticado

O presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado ontem com Covid-19 após decidir fazer o teste depois de alguns dias com sintomas como dores, mal-estar e febre. Nos últimos meses o presidente tem sido altamente criticado por promover aglomerações e não fazer o uso da máscara.Rio de Janeiro – O anúncio de Jair Bolsonaro de que estava infectado com Covid-19 causou polêmica. O presidente convocou uma entrevista coletiva e retirou a máscara próximo aos profissionais de imprensa e atitude teve repercussão negativa. A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou na noite de ontem (7) carta aberta em relação ao pronunciamento do presidente na mesma tarde após ter sido diagnosticado com Covid-19.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte