Política | Atuação

Edilázio pede a Bolsonaro que reduza conta de energia

Segundo o parlamentar, redução na tarifa é previsto na legislação e deve ser tomada imediatamente
José Linhares Jr24/03/2020 às 11h00
Edilázio pede a Bolsonaro que reduza conta de energiaDeputado encaminhou medidas para auxiliar população contra Covid-19 (Reprodução)

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) apresentou indicações ao presidente Jair Bolsonaro, por meio do Ministério de Minas e Energia, que propõem a redução da conta de energia elétrica durante o período de quarentena instituído pelo Poder Público e a suspensão. A medida visa combater a crise instalada no Brasil por causa do avanço do Covid-19, o Novo Coronavírus.

No primeiro pedido, Edilázio propõe que as tarifas de energia elétrica da classe residencial sejam calculadas pela média de consumo dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2020, ou pelo menor dos três meses, “a critério do consumidor”.

Ele explicou que, como as famílias permanecerão mais tempo dentro de suas próprias residências em decorrência da quarentena, o efeito natural será o aumento no valor das contas de energia elétrica.

“Para evitar isso, pedi para que seja calculada uma média no consumo dos três primeiros meses do ano, ou a escolha pelo menor valor no mesmo período”,destacou.

A outra proposta apresentada por meio de indicação é para que haja suspensão imediata dos reajustes tarifários anuais das concessionárias de distribuição de energia elétrica. “Confiamos na sensibilidade de V. Exª. no sentido de envidar esforços para que a Agência Nacional de Energia Elétrica suspenda os reajustes da tarifa de energia elétrica de todas as concessionárias de distribuição, consoante seus respectivos cronogramas, até a completa normalização da atividade econômica do país”, sustentou.

Edilázio afirmou que acompanhará a análise das propostas e buscará medidas que beneficiem a população do Maranhão e do país.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte