Cidades | Revitalização

Lançado edital para obra de reforma do Terminal da Fonte do Bispo, em SL

Valor estimado dos serviços é de R$ 22 milhões; além da plataforma de embarque e desembarque, o entorno será recuperado
Thiago Bastos / O Estado10/01/2020
Lançado edital para obra de reforma do Terminal da Fonte do Bispo, em SLToda a área do Terminal da Fonte do Bispo receberá obras, com a inclusão de equipamentos públicos, construções de quiosques e mobiliário urbano (De Jesus / O ESTADO)

O Município de São Luís lançou edital para a contratação de empresa que executará, em um prazo estimado de oito meses a partir da assinatura da ordem de serviço, as obras de recuperação do Terminal Rodoviário da Avenida Vitorino Freire (da Fonte do Bispo), que desde 1986, ano de sua inauguração, não passava por reforma. De acordo com o documento, o qual O Estado teve acesso, o valor estimado dos serviços é de R$ 22.656.434,60.

Segundo a Prefeitura, os reparos nas plataformas de embarque e desembarque fazem parte do Programa de Revitalização do Centro Histórico de São Luís, cujas etapas são financiadas por Acordo de Empréstimo nº 2.715 com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Conforme especifica o edital dos serviços, a área abrangida pelos trabalhos será entre a “subida das Cajazeiras” e o “Fórum Eleitoral Desembargador Francisco Costa”.

Além desta área, também será recuperado – ainda de acordo com o Município – o trecho entre a ponte do canal do Portinho até a intercessão com a Rua Antônio Rayol. Se for executada, a reforma deverá recuperar os abrigos existentes, os bancos usados pelos passageiros, a cobertura asfáltica e de paralelepípedos e a iluminação pública.

Ainda de acordo com o edital, também será proposta à empresa vencedora do certame a “regularização e melhoria das condições físicas dos pontos comerciais existentes” no Terminal da Fonte do Bispo. Para isso, a Prefeitura proporá “a inclusão de novos equipamentos públicos, como construções de quiosques e mobiliário urbano”, para modernização do espaço público.

Em 2017, a subprefeitura do Centro Histórico de São Luís chegou a anunciar, para o ano seguinte, a divulgação do edital para recuperação do local de embarque e desembarque de passageiros. No entanto, o prazo não foi cumprido e não foram dadas justificativas. Atualmente, de acordo com informações da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), mais de 80 linhas intermunicipais registram, em seus itinerários, passagem pelo Terminal da Fonte do Bispo.

Anunciado à época como o “Terminal do Transporte Coletivo do Anel Viário”, a estrutura foi inaugurada durante a gestão do ex-prefeito de São Luís, Mauro Fecury. Em 1993, após alguns anos desativado, o terminal foi reativado, em consequência dos constantes engarrafamentos na região.

Com a entrega, em 1997, do Terminal de Integração da Praia Grande, o fluxo de veículos no local diminuiu de forma gradativa, apesar da localização do terminal da Fonte do Bispo, considerada privilegiada. A estrutura está situada em zona de preservação histórica, no Centro e somados aos bares, uma espécie de “rodoviária” improvisada foi concebida há alguns anos ao lado do terminal histórico.

Problemas estruturais marcam fonte

A falta de cuidados e manutenção tornou o Terminal da Fonte do Bispo foco de problemas. A começar pela ausência de telhas para a cobertura dos abrigos. As colunas de sustentação da estrutura responsável para proteger os usuários do sol e chuva também estão com vigas expostas.

Soma-se a isso o acúmulo de lixo no entorno das plataformas e o esgoto que escorre ao lado dos usuários. “Aqui é uma eterna sujeira, utilizo aqui há vários anos para pegar ônibus e ir para casa e nunca vi esse lugar limpo. Pelo contrário”, afirmou a empregada doméstica Luzinete dos Santos, que mora no bairro Pão de Açúcar.

Os donos de bares e estabelecimentos do gênero no entorno estão preocupados. De acordo com eles, até o momento, o poder público não informou o que será feito com os comerciantes. “Há uns dois meses, uma pessoa da Prefeitura [de São Luís] veio aqui. Mas não deixou claro o que será feito”, disse Sandra Luzia, comerciante do terminal.

NÚMEROS
R$ 22.656.434,60
é o valor orçado dos serviços de recuperação do terminal
8 é o número de meses de previsão para a obra

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte